Cerca de 11 mil australianos podem ter sido expostos a VIH e hepatite no dentista

Cerca de 11 mil australianos podem ter sido expostos a VIH e hepatite no dentista

 

Lusa/AO Online   Internacional   2 de Jul de 2015, 08:37

Cerca de 11 mil australianos foram hoje instados a realizar testes de despistagem por receios de que tenham sido expostos ao VIH e hepatites devido a falhas de higiene em clínicas dentárias na cidade de Sydney.

As autoridades de saúde de New South Wales indicaram que 12 dentistas de quatro clínicas de Sydney foram acusados de falhas na higiene e nas práticas de esterilização do equipamento, pelo que recomendam aos pacientes que realizem análises de sangue para despistar VIH, bem como a hepatite A, B e C, por precaução.

Embora não haja casos de contágio e a probabilidade de ocorrer seja baixa, as autoridades advertem que existem riscos de infeções, em particular para pacientes sujeitos a procedimentos invasivos.

Seis dentistas foram suspensos e igual número de profissionais autorizados a continuar a trabalhar sob condições.

O caso foi desencadeado por uma queixa em novembro, tendo as consequentes investigações revelado “consideráveis” violações.

 

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.