CDS força votação do Programa de Estabilidade no parlamento

CDS força votação do Programa de Estabilidade no parlamento

 

Lusa/AO online   Nacional   10 de Mar de 2018, 15:38

A presidente do CDS-PP, Assunção Cristas, anunciou que o partido vai, mais uma vez, forçar uma votação no parlamento do Programa de Estabilidade, para "que fique absolutamente claro que as esquerdas estão bem unidas".


"Iremos mais uma vez levar a votos o Programa de Estabilidade, o Programa de Estabilidade que não é um Programa de Estabilidade qualquer, porque enforma o próximo Orçamento do Estado, que também não é um Orçamento do Estado qualquer, é o Orçamento do ano eleitoral de 2019", anunciou Assunção Cristas.

Na primeira intervenção que fez perante o 27.º Congresso do CDS-PP, em Lamego, de apresentação da moção, a líder centrista justificou este gesto na Assembleia da República para que "fique absolutamente claro que as esquerdas estão bem unidas".

"Como sempre, apresentaremos as nossas propostas alternativas", vincou.

Os programas de estabilidade não são obrigatoriamente votados no parlamento, mas os partidos podem levar uma resolução a votos, forçando um posicionamento dos partidos.

Fazendo um balanço da atividade do CDS-PP nos dois últimos anos, pois, só assim pode pedir de novo a confiança do partido, Assunção Cristas afirmou que os centristas não estiveram "parados um só minuto".

A líder do CDS-PP detalhou os diversos pacotes legislativos apresentados no parlamento e destacou a apresentação da moção de censura ao Governo, na sequência dos incêndios que vitimaram mortalmente mais de 100 pessoas em 2017.

"Tenho consciência de que demos voz à indignação de muitos e muitos portugueses", declarou.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.