Cavaco recusa ideia de "tempo de facilidades" apesar de o país estar melho

Cavaco recusa ideia de "tempo de facilidades" apesar de o país estar melho

 

Lusa/AO online   Economia   14 de Jan de 2015, 16:37

O Presidente da República considerou que a situação de Portugal é melhor porque não foi necessário um segundo resgate, mas alertou para os grandes desafios que o país tem pela frente, recusando a ideia de "tempo de facilidades".

 

"Nós continuamos a ter grandes desafios à nossa frente, não temos à nossa frente um tempo de facilidades e para vencer os desafios que temos à nossa frente temos que apostar acima de tudo na iniciativa privada, no investimento privado", disse o chefe de Estado, Aníbal Cavaco Silva, no início de um encontro com empresários portugueses estabelecidos em Moçambique, que decorreu num hotel de Maputo.

Apontando a conclusão do programa de assistência financeira como "o acontecimento mais relevante" em Portugal em 2014, Cavaco Silva reconheceu que a situação do país "é hoje muito diferente para melhor porque não foi necessário um segundo resgate".


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.