Estudo

Canhotos pensam mais rápido que os destros

Canhotos pensam mais rápido que os destros

 

Lusa / AO online   Nacional   13 de Ago de 2010, 12:30

Um estudo publicado na revista ‘Neuropsychology’ sugere que os canhotos pensam mais rápido dos que os destros, mas especialistas portugueses apontam que faltam mais estudos que comprovem essa teoria, apesar de haver a percepção de muitos sobredotados serem esquerdinos.
O estudo, publicado na revista ‘Neuropsychology’, da Associação Americana de Psicologia, indica que os canhotos são mais rápidos no processamento de múltiplos estímulos cerebrais do que os destros.

O neuropsicólogo e membro do Instituto da Inteligência Nelson Lima explicou que essa teoria pode ser verdadeira, mas sublinhou que “varia de caso para caso porque cada pessoa tem uma estrutura cerebral e um funcionamento muito particular”.

“De facto há estudos que apontam para a hipótese de que os esquerdinos tenham uma rapidez de raciocínio em determinadas áreas, especificamente no raciocínio lógico matemático e também na inteligência verbal e na inteligência espacial, mas isto carece de novos estudos que venham a confirmar”, disse Nelson Lima.

O especialista acrescentou que o raciocínio lógico matemático é o que comanda a racionalidade, o pensamento objectivo, o planeamento ou a rapidez de resposta nas actividades que exijam menos envolvimento emocional e a inteligência espacial a capacidade para nos orientarmos no espaço que nos rodeia.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.