Eleições Autárquicas

Candidata da coligação CDS-PP/PPM por Ponta Delgada quer rever estacionamento

Candidata da coligação CDS-PP/PPM por Ponta Delgada quer rever estacionamento

 

Lusa/AO Online   Regional   22 de Set de 2017, 07:08

A candidata da coligação CDS-PP/PPM à Câmara Municipal de Ponta Delgada, Bruna Almeida, defendeu a necessidade de rever o estacionamento da cidade para revitalizar o comércio tradicional e garantir postos de trabalho.


“Uma das grandes preocupações dos empresários [do comércio tradicional] é a questão do estacionamento. Ponta Delgada, neste momento, está completamente asfixiada pelo contrato de concessão existente entre a câmara municipal e a entidade gestora dos parquímetros que não convida as pessoas a virem ao centro”, declarou Bruna Almeida.

A cabeça de lista da coligação “Juntos por Ponta Delgada”, que esteve hoje reunida com Associação de Comerciantes de Ponta Delgada, na ilha de São Miguel, defendeu a necessidade de se adotarem “medidas para reverter a situação”, para que “seja mais convidativo voltar a fazer compras na baixa da cidade”, em alternativa aos centros comerciais, onde não há custos de estacionamento.

“Há que criar alguns horários em que os parquímetros sejam gratuitos, no final da tarde, para aceder ao comércio tradicional”, defendeu Bruna Almeida, que avançou também com a proposta de criação de estacionamentos pontuais, com duração máxima de 20 minutos, bem como de utilização dos parques fechados mediante a apresentação de uma fatura de compra nas lojas da baixa.

A candidata adiantou que os associados da Associação de Comerciantes de Ponta Delgada estão na disposição de contribuir financeiramente, de forma parcial, mediante um acordo com a câmara municipal e a empresa de exploração dos parquímetros, para potenciar o estacionamento.

“Queremos uma cidade com vida, o que só é possível com pessoas, porque só com estas se conseguirá dinamizar os serviços, manter os postos de trabalho e a economia a funcionar”, disse.

Bruna Almeida afirmou que se tem assistido a um decréscimo de comerciantes na baixa de Ponta Delgada, o que revela que “há menos empresas, havendo que reverter esta situação” através de medidas ao abrigo do empreendedorismo jovem e criação de incentivos financeiros.

A cabeça de lista quer que se estude a possibilidade de existir animação em algumas artérias da baixa, para além dos três meses de verão, a melhoria da iluminação, bem como a segurança, através da Polícia Municipal.

  

   


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.