Economia

Câmara de Viana do Castelo pede auditoria à Atlânticoline

Câmara de Viana do Castelo pede auditoria à Atlânticoline

 

Lusa/AO online   Regional   22 de Dez de 2011, 11:37

A Câmara de Viana do Castelo vai pedir uma auditoria, a realizar por uma entidade independente, "para que sejam apurados todos os factos" envolvendo a construção, a pedido dos Açores, do ferryboat Atlântida.
Este pedido, a enviar à Secretaria de Estado da Defesa, surge na sequência da resposta do presidente do Governo Regional dos Açores a uma moção aprovada pela Assembleia Municipal de Viana do Castelo, solicitando a intervenção para resolver a diferendo entre os Estaleiros de Viana e a Atlânticoline.

"A construção do navio Atlântida, pelos Estaleiros Navais de Viana do Castelo, é, para o Governo dos Açores, um caso encerrado, por comum acordo e no interesse de ambas as partes", respondeu Carlos César.

Esta moção apelava ao desenvolvimento de "todos os esforços" para encontrar soluções de rentabilização do navio, actualmente detido pelos Estaleiros Navais de Viana do Castelo (ENVC), após a rescisão do contrato, de 50 milhões de euros, pela empresa pública Atlânticoline.

"Não ficámos nada esclarecidos com esta carta. Se tínhamos dúvidas, elas ficaram ainda mais reforçadas, além de nos deixarem indignados", disse José Maria Costa, presidente da Câmara de Viana do Castelo.

Entre outras pretensões, a moção apontava a possibilidade de o Governo dos Açores fretar o navio - que desde 23 de Dezembro de 2009 é propriedade dos ENVC depois do pagamento de uma indemnização à empresa pública açoriana -, para garantir a ligação inter-ilhas.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.