Câmara da Ribeira Grande distribui gratuitamente fruta pelos 300 funcionários

Câmara da Ribeira Grande distribui gratuitamente fruta pelos 300 funcionários

 

Lusa/AO Online   Regional   26 de Out de 2016, 13:13

Cerca de 30 quilos de fruta são distribuídos gratuitamente por semana aos 300 funcionários da Câmara da Ribeira Grande, nos Açores, no âmbito de um projeto que visa contribuir para hábitos de vida saudáveis.

 

“Foi nossa preocupação delinearmos aqui algumas estratégias por forma a que os colaboradores e funcionários da Câmara se sintam o melhor possível no seu ambiente de trabalho e decidimos avançar com a distribuição gratuita de fruta, que implementámos há cerca de dois anos”, disse hoje a vice-presidente da autarquia, Tânia Fonseca, em declarações à agência Lusa.

A iniciativa, inteiramente custeada pelo município, garante uma distribuição variada de fruta (maçãs, peras e laranjas) três vezes por semana.

“Simultaneamente, esta ação permite ajudar de alguma forma o comércio local da Ribeira Grande, uma vez que toda a fruta que é distribuída dentro da Câmara é adquirida a comerciantes da Ribeira Grande num sistema de rotatividade”, acrescentou Tânia Fonseca, sem revelar com o montante que é gasto com esta iniciativa.

Segundo a vice-presidente da Câmara, na costa norte da ilha de São Miguel, são os próprios funcionários que percorrem os vários serviços dispersos do município e fazem a distribuição, salientando que o projeto tem tido "grande recetividade".

“E, pela forma como a fruta se esgota depois de ser distribuída, é sinal de que ela é consumida e era isto que queríamos, este é o benefício numero um: o consumo de fruta e uma alimentação saudável, em substituição do palmier ou do croissant com queijo e fiambre que normalmente se come a meio da manhã, ou do pastel de nata com café”, referiu.

Além do consumo de fruta, a partir do próximo mês começa uma campanha gratuita de vacinação contra a gripe.

“Em março de 2015, e porque até é uma obrigação dos municípios, avançamos com o acesso gratuito a consultas de medicina no trabalho, também para o diagnóstico precoce de doenças", adiantou ainda Tânia Fonseca, acrescentando que os funcionários têm assim acesso gratuito a exames médicos regulares.

“Os exames realizam-se de dois em dois anos para a maior parte dos funcionários e todos os anos para os funcionários com mais de 50 anos, o que permite também colmatar falhas”, disse Tânia Fonseca.

A autarca informou que a autarquia pretende realizar também um estudo, através de uma entidade externa, com “o objetivo de avaliar o clima laboral dentro da organização”.

“Isto vai-nos permitir aferir uma série de fatores como os níveis de satisfação, de motivação, e depois analisar todos estes fatores e tentar quantificar e perceber quais são as áreas prioritárias que necessitam de ser melhoradas”, referiu.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.