Caixa negra confirma violência e caráter rápido do incidente

Caixa negra confirma violência e caráter rápido do incidente

 

Lusa/AO online   Internacional   6 de Nov de 2015, 16:05

Os testes a uma das caixas negras do avião da companhia russa MetroJet que se despenhou na península egípcia do Sinai confirmaram o caráter "violento e rápido" dos acontecimentos que levaram à queda do aparelho.

 

A informação é avançada por uma fonte próxima deste dossiê em Paris, citada pela agência francesa AFP.

Segundo os dados fornecidos pela caixa, tecnicamente designada Flight Data Recorder (FDR) e que regista todos os parâmetros técnicos do voo, "tudo estava normal, absolutamente normal durante o voo, e de repente não há mais nada", indicou a mesma fonte.

"Isto dá a sensação de rapidez, do caráter imediato" dos acontecimentos, referiu a fonte, numa altura em que as duas caixas negras do aparelho, uma que contém os parâmetros do voo e outra que regista as conversas da tripulação, foram analisadas.

O Airbus A321 da companhia Metrojet caiu no sábado no Sinai, após ter descolado da estância balnear egípcia Sharm el-Sheikh com destino à cidade russa de São Petersburgo, causando 224 mortos.

A autoria do desastre foi reivindicada pelo grupo radical Estado Islâmico (EI).

As autoridades norte-americanas e britânicas declararam ser possível que um explosivo tenha causado a queda do avião, enquanto o Egito e a Rússia pediram paciência antes de tirar conclusões até que os resultados da investigação sobre o acidente sejam conhecidos.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.