Desenvolvimento

Bruxelas concede ajuda suplementar a 36 países


 

Lusa/AO online   Internacional   21 de Dez de 2011, 15:28

A Comissão Europeia anunciou um financiamento suplementar de 700 milhões de euros para projectos centrados na iniciativa "Objectivos do Milénio" em 36 países de África, Caraíbas e Pacífico que registam os maiores atrasos no seu cumprimento.
"Este financiamento suplementar visa essencialmente reduzir a fome e a mortalidade infantil e garantir uma melhor saúde materna e o acesso a água potável e saneamento básico", afirmou Bruxelas.

O comissário europeu para o Desenvolvimento, Andris Piebalgs, disse que este reforço de financiamento "constitui um importante contributo para lutar contra a pobreza".

"Em conformidade com as nossas recentes propostas sobre a futura política de desenvolvimento da UE, a 'Agenda para a Mudança', investiremos nos sectores mais necessitados e nos quais podemos efectivamente alcançar resultados concretos. Regozijo-me com o facto de um ano depois de ter sido anunciada a iniciativa Objectivos do Milénio em Nova Iorque, estarmos agora preparados para financiar projectos concretos no terreno", sublinhou.

Assegurar um melhor acesso a alimentos para as famílias mais pobres no Haiti, fornecer leite a crianças em creches e escolas primárias no Ruanda e aumentar o número de profissionais da saúde no Gana para reduzir a mortalidade materna são algumas das acções financiadas pela iniciativa "Objectivos do Milénio".

A iniciativa mobiliza recursos de um dos principais instrumentos da UE de ajuda ao desenvolvimento, o 10.º Fundo Europeu de Desenvolvimento (FED).

Prevê-se um esforço financeiro adicional total de mil milhões de euros com este reforço, já que aos 700 milhões de euros para novos projectos serão acrescentados 300 milhões "como forma de recompensar 18 países pelos bons resultados obtidos".

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.