Eleições regionais

Berta Cabral promete colaborar com todas as Câmaras

Berta Cabral promete colaborar com todas as Câmaras

 

Lusa/AOonline   Regional   1 de Out de 2012, 17:35

A candidata do PSD/Açores à presidência do Governo Regional, Berta Cabral, assegurou esta segunda-feira que o seu Executivo irá colaborar com as 19 autarquias açorianas, para lançar obras que vão ao encontro das necessidades das pessoas.

“O próximo Governo Regional dos Açores irá colaborar ativamente com todas as câmaras municipais dos Açores, independentemente, da sua cor política”, afirmou Berta Cabral aos jornalistas, acrescentando que “o que é preciso é lançar várias obras de pequena dimensão, que vão ao encontro das necessidades das pessoas”.

A candidata social-democrata e líder do PSD/Açores, que falava após uma visita ao Centro de Convívio de Idosos do Bairro Joaquim Alves, na Praia da Vitória, defendeu que a construção de habitações e equipamentos sociais de proximidade devem unir o governo e as autarquias, apoiando as empresas de construção civil locais na criação de empregos.

“É preciso racionalizar custos, racionalizar investimentos, otimizar recursos para fazer obras que digam alguma coisa às pessoas, que lhes tragam bem-estar”, afirmou, alegando que “em vez de estarem a fazer inaugurações para cortar a fita, nós temos é de fazer inaugurações para servir as pessoas”.

No dia mundial do Idoso, Berta Cabral encontrou um grupo de idosas a jogar à sueca, foi convidada a comer caracóis e deixou a promessa de reabilitar, urgentemente, o bairro Joaquim Alves, na Terceira, construído na década de 60 do século passado, onde várias famílias aguardam “há vários anos” por novas habitações.

Neste bairro, do concelho da Praia da Vitória moram cerca de 800 pessoas, das quais 410 são eleitores, um número superior aos atuais 374 votantes que habitam na mais pequena ilha do arquipélago, o Corvo.

Já nas ruas da Praia da Vitória, a candidata social democrata foi questionada por um idoso quando é que terminava “o fascismo da SATA”, referindo-se ao preço das passagens para o Canadá, ao que Berta Cabral respondeu: “acaba quando eu for governo”.

No segundo dia de campanha eleitoral uma mulher pediu mais emprego à candidata, que prontamente disse que iria tratar disso caso vença as eleições de 14 de outubro, acrescentando que “não há varinhas mágicas, mas há políticas que conduzem ao emprego e outras que o destroem”.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.