Taça de Portugal

Benfica poupa e elimina Arouca

Benfica poupa e elimina Arouca

 

Lusa/AOnline   Futebol   16 de Out de 2010, 22:14

O Benfica, beneficiando de um orçamento muitas vezes superior ao do secundário Arouca, “cortou” em jogadores e energia e garantiu presença na quarta eliminatória da Taça de Portugal de futebol, com uma goleada caseira por 5-1

Um “bis” de Kardec (24 e 45 minutos) e golos de Saviola (31), Luisão (66) e Gaitan (86) garantiram aos anfitriões ter mais vitórias que derrotas em partidas “a doer” esta época (6-5), perante o oitavo classificado do segundo escalão, que só marcou aos 87, por intermédio de Diogo.

Dada a proximidade dos compromissos das seleções e da terceira ronda da Liga dos Campeões, o treinador dos “encarnados”, Jorge Jesus, deu a titularidade ao guarda-redes Júlio César, colocou Airton como lateral direito e Sidnei a central, enquanto César Peixoto fechava o flanco esquerdo.

Salvio voltou ao “onze”, no lugar habitualmente ocupado por Carlos Martins, mantendo-se Javi Garcia e Aimar no meio-campo, enquanto Alan Kardec substituiu o lesionado Cardozo, ao lado de Saviola, no normal esquema em 4-1-3-2.

O técnico visitante, Henrique Nunes, optou por um cauteloso 3-6-1, com William, Fernando e Hernâni sempre perto da sua área, a protegerem o guardião Pedro Soares, enquanto Jeremie ficava só, à frente, entre os centrais da casa.

Com iniciativa, mas sem espaço nem velocidade necessários para progredir na intermediária contrária, o Benfica viu o Arouca aproximar-se com maior perigo da sua baliza, com remates de Babanco e Hélder Silva.

Até que, aos 24 minutos, um rápida troca de bola entre Salvio, Saviola e Gaitan iludiu a defesa adversária e colocou este último em ótima posição para servir a cabeça de Kardec, que inaugurou o marcador.

Aos 31 minutos, foi a vez de Saviola aumentar a vantagem, aproveitando, à boca da baliza um ressalto depois de a bola ter sido rematada de cabeça ao poste pelo colega de equipa Kardec, depois de um livre de Aimar.

Noutro pontapé de canto, após um desvio de uma defesa, Kardec voltou a marcar de cabeça, em cima do intervalo, com muita facilidade, perante o desconcerto dos defesas arouquenses, mais uma vez bastante passivos na sua área.

Na segunda parte, já com Luís Filipe na direita da defesa e Airton no lugar do médio espanhol Javi Garcia, o oitavo classificado do segundo escalão nacional limitou-se a assegurar um resultado pouco humilhante perante o campeão e atual segundo posicionado da Liga principal.

Com o Benfica a continuar a gerir recursos, o Arouca pouco ou nada fez para conseguir pelo menos um golo na sua primeira visita ao Estádio da Luz, preferindo recuar as linhas.

Aos 66 minutos, Luisão aproveitou os vários bloqueios dos colegas e surgiu ao primeiro poste, para, com uma cabeçada perfeita ao ângulo superior da baliza, dar o melhor seguimento ao cruzamento milimétrico de Peixoto.

Aos 86, Gaitan combinou com Nuno Gomes e surgiu isolado na “cara” do guarda-redes adversário, marcando o quinto com um toque em jeito, enquanto o minuto seguinte foi de festa dos muitos adeptos visitantes, graças ao golo de Diogo.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.