BE insiste em novas regras para pensões ainda em 2017

BE insiste em novas regras para pensões ainda em 2017

 

Lusa/Açoriano Oriental   Nacional   8 de Jun de 2017, 18:05

O Bloco de Esquerda (BE) reiterou a necessidade de serem valorizadas as "longas carreiras contributivas", pedindo, ainda para 2017, novas regras no sistema de pensões, tudo "propostas com impacto orçamental acomodável".

 

Em nota enviada à imprensa, o partido assinala que pretende responder legislativamente a três preocupações: "reparação a quem foi forçado ao trabalho infantil”, valorização das longas carreiras contributivas e alargamento dos mecanismos ao conjunto dos trabalhadores, quer no público quer no privado.

Em 2017, o BE pretende, por exemplo, ver terminada "a dupla penalização para todos os trabalhadores que requeiram pensão antecipada, pondo fim ao fator de sustentabilidade".

O BE considera também fundamental "alargar a eliminação de qualquer penalização a todos quantos começaram a trabalhar antes dos 16 anos e têm 60 anos de idade e 40 anos de carreira contributiva".

Para as carreiras contributivas acima dos 40 anos, defendem os bloquistas, "a idade legal de reforma deve ser antecipada em um ano por cada ano de descontos para além dos 40", sendo que a proposta do Governo varia entre quatro meses e sete meses de antecipação por cada ano de descontos.

"Constatada essa diferença de pontos de partida entre o Bloco e o Governo, tem sido feito um trabalho conjunto no sentido de identificar novas medidas de valorização das longas carreiras contributivas e de acesso à pensão antecipada. Nesse processo, algumas das preocupações levantadas pelo Bloco foram acolhidas pelo executivo; outras continuam sujeitas a consideração", é referido na nota enviada pelo BE.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.