BE acusa Governo de ter "reserva mental" sobre adopção


 

Lusa / AO online   Nacional   8 de Jan de 2010, 14:39

O deputado e líder do Bloco de Esquerda Francisco Louçã acusou hoje o Governo de sectarismo e de manter “reserva mental” face à adopção por casais homossexuais, críticas rejeitadas pelo ministro Silva Pereira.
“É uma prova de sectarismo dirigir-se a esta bancada, cujos votos são fundamentais para a aprovação da lei, e esse favorável é tratado pelo ministro como um voto contrário à política do Governo”, afirmou Francisco Louçã.

No final do debate para legalizar os casamentos entre pessoas do mesmo sexo, Francisco Louçã criticou duramente o primeiro-ministro acusando-o de manter uma “reserva mental” sobre a adopção.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.