Saúde

Bactéria contamina sete bebés no Hospital de Ponta Delgada

Bactéria contamina sete bebés no Hospital de Ponta Delgada

 

  Regional   26 de Jul de 2012, 15:13

Sete bebés internados na Unidade de Neonatologia do Hospital do Divino Espírito Santo, em Ponta Delgada, nos Açores, foram contaminados com uma bactéria, obrigando ao reforço das medidas de proteção, adiantou fonte hospitalar.

"A bactéria foi detetada no início da semana e está colonizada em sete bebés internados na unidade de neonatologia", adiantou à Lusa fonte hospitalar, acrescentando que a bateria Baumannii "está alojada na zona da laringe e da boca dos bebés".

O diretor do serviço de pediatria do Hospital de Ponta Delgada, Carlos Pereira Duarte, adiantou à RTP/Açores desconhecer as razões que levaram ao surgimento da bactéria na unidade.

"Ninguém está infetado, trata-se de uma contaminação, ou seja, as crianças ficam portadores da bactéria e serão seguidos apertadamente", afirmou o pediatra, acrescentando que "não há motivo para alarme".

A Lusa tentou hoje contactar o diretor do serviço de pediatria, mas o clínico escusou-se a prestar mais esclarecimentos sobre o sucedido na unidade de neonatologia.

O Hospital de Ponta Delgada adtou, entretanto, medidas protetoras, reforçando na unidade o uso de luvas, máscaras e batas descartáveis, bem como os cuidados de higiene.

Além do isolamento dos sete bebés contaminados, os espaços e os equipamentos da unidade foram vaporizados, com o intuito de os esterilizar e as visitas restringidas.

A Acinetobacter Baumannii é um micro-organismo que resiste a vários antibióticos e que aparece com alguma regularidade em ambiente hospitalar, sendo transmitindo por contacto pelas mãos e objetos ou através dos equipamentos de assistência ventiladora.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.