Avaliação bancária das casas em Portugal recua 0,3% de agosto para setembro

Avaliação bancária das casas em Portugal recua 0,3% de agosto para setembro

 

Lusa/AO online   Economia   24 de Out de 2014, 12:06

O valor médio de avaliação bancária em Portugal diminuiu 0,3% em setembro, face a agosto, mas aumentou 1,5% em termos homólogos, fixando-se nos 1.029 euros/m2, divulgou o Instituto Nacional de Estatística (INE).

 

No mês anterior, a subida homóloga tinha sido de 1,9%.

Segundo o INE, nas áreas metropolitanas de Lisboa e do Porto os valores médios de avaliação foram de 1.241 euros/m2 e 958 euros/m2, respetivamente, a que corresponderam variações em cadeia de 0,2% e -0,7% e variações homólogas de 1,4% e 3,1%, pela mesma ordem.

A região norte foi a única a apresentar em setembro uma redução no valor médio de avaliação (-0,3%) face ao mês anterior, tendo a variação nas restantes regiões oscilado entre 0,0% no centro e 1,9% no Alentejo.

De acordo com o instituto, o abrandamento observado na avaliação em termos homólogos da habitação foi “determinado” pelas regiões de Lisboa (1,4% em setembro e 1,8% no mês anterior) e do Norte (2,4% em agosto e 2,0% no mês seguinte), que foram “as únicas a apresentar taxas de variação de menor intensidade que as observadas no período anterior”.

Em setembro, os valores médios de avaliação por m2 destas regiões situaram-se nos 1.241 euros e nos 898 euros, pela mesma ordem.

No que respeita aos apartamentos, o valor médio de avaliação bancária recuou 0,3%, face ao mês anterior, fixando-se em 1.078 euros/m2 em agosto.

O INE aponta a região do centro, ao passar de um valor de avaliação de 884 euros/m2 em agosto, para 870 euros/m2, como a que “deu o maior contributo” para a variação em cadeia do agregado.

Face a setembro de 2013, o valor médio de avaliação dos apartamentos no total do país aumentou 2,3% (variação de 3,1% em agosto), tendo os aumentos verificados na região Norte (2,6%, 23 euros/m2), Lisboa (1,9%, 23 euros/m2) e Algarve (2,1%, 26 euros/m2), respetivamente, sido “determinantes” para o acréscimo do valor médio de avaliação dos apartamentos.

No mês passado, o valor médio de avaliação no país das tipologias de apartamentos T2 e T3 foi de, respetivamente, 1.066 e 1.025 euros/m2, o que representa um aumento em cadeia de 20 euros/m2 em ambos os casos.

Quanto às moradias, o valor médio de avaliação bancária para o total do país fixou-se em 956 euros/m2 em setembro, menos quatro euros/m2 face a agosto, com a maioria das regiões a registarem quedas, destacando-se o Norte, com -0,8% (para 889 euros/m2), como a “mais influente” para a diminuição total.

Face ao período homólogo, o valor médio de avaliação das moradias aumentou 0,8% em setembro, tendo-se as regiões do Algarve (1.273 euros/m2) e do Centro (835 euros/m2) destacado pelos aumentos verificados de 30 euros/m2 e 19 euros/m2, respetivamente.

Para o total do país, as moradias de tipologia T3 e T4 registaram valores médios de avaliação de 937 euros/m2 e de 972 euros/m2 (diminuições face ao mês anterior de três euros/m2 e de dois euros/m2), respetivamente.

Numa análise por regiões NUTS III conclui-se que, em setembro, se registaram decréscimos em 13 das 30 regiões analisadas, tendo a região da Pinhal Interior Norte registado a diminuição mais acentuada (-2,8%) e o Baixo Alentejo observado o maior aumento (6,4%).


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.