Seleção nacional

Austeridade dá motivação afirma Paulo Bento

Austeridade dá motivação afirma Paulo Bento

 

LUSA/AOnline   Futebol   22 de Set de 2012, 06:12

A atual crise económico-financeira e as constantes medidas de austeridade anunciadas pelo Governo são mais um fator de motivação para a seleção portuguesa de futebol, segundo Paulo Bento, embora sublinhando "à política o que é da política".

“Deve fazer parte também da nossa motivação e objetivos, ganhar por uma
questão desportiva, porque é disso que se trata, mas tentar ganhar por algo
mais. Se calhar, hoje, esses momentos de felicidade, mesmo que sejam de curta
duração - 90 minutos e umas horas - são partilhados de outra maneira porque têm
a ver com essas dificuldades que se vivem”, disse, em entrevista à Lusa.

Para o responsável técnico da formação das “quinas”, que acabou de cumprir
dois anos no cargo, os jogadores e restantes membros da comitiva, ao terem “essa
felicidade de ganhar e jogar bem”, “não devem deixar de pensar que estão também
a dar felicidade a milhões e milhões de portugueses”.

“É uma situação que compete ao Governo explicar. Assim como digo ‘aos clubes
o que é dos clubes’ e ‘à seleção o que é da seleção’. Para a política o que é da
política, para o futebol o que é do futebol”, sublinhou, questionado sobre as
comunicações ao País do primeiro-ministro, Passos Coelho, e do ministro das
Finanças, Vítor Gaspar, nos dias dos recentes compromissos da seleção luso no
Grupo F da qualificação para o Mundial de 2014.

Paulo Bento considerou que “a seleção nacional tem sempre agregado” o
objetivo “de fazer felizes os portugueses”, reconhecendo que “agora se pode
exacerbar um pouco mais em função do momento que todos os vivem, um momento de
austeridade, de crise”.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.