Pescas

Aumento do número de pescadores fez diminuir os rendimentos da pesca

Aumento do número de pescadores fez diminuir os rendimentos da pesca

 

Lusa/AO online   Regional   30 de Dez de 2011, 16:18

O aumento do número de pescadores registado este ano nos Açores, devido à crise noutros sectores de actividade, como a construção civil, provocou uma diminuição nos rendimentos da pesca, segundo o presidente da Federação de Pescas dos Açores.
José António Fernandes afirmou que a entrada de novos profissionais no sector terá sido, este ano, demasiado elevada para o nível de capturas das embarcações de pesca regionais. "Como reflexo dos problemas existentes noutras actividades, temos verificado um aumento significativo do pessoal que se dirige para a pesca e isso vem trazer-nos um problema grave, que é o excesso de homens no sector", destacou.

No seu entender, algumas embarcações "não conseguem gerar riqueza suficiente" para distribuir uma compensação salarial "digna" por todos os elementos da tripulação, um cenário que necessita de ser "repensado rapidamente".

Ainda assim, José António Fernandes entende que o sector das pescas é um dos que "melhor se vai safando no meio da crise" financeira que afecta o país.

Este ano o volume de peixe capturado pelas embarcações açorianas ronda as 16 mil toneladas, menos três mil do que no ano de 2010, o que representa uma quebra de cerca de um milhão de euros no rendimento dos pescadores (no ano passado, a pesca tinha rendido mais de 39 milhões de euros).

O custo dos equipamentos de pesca e o aumento do preço do gasóleo foram outros factores que contribuíram para que 2011 não tenha sido um bom ano para a actividade

José António Fernandes diz-se ainda "preocupado" com a "divisão interna" que lamenta existir no sector, devido às divergências sobre a atribuição do FundoPescas, uma compensação salarial criada pelo Governo Regional destinada a apoiar os pescadores pelos dias em que o mau tempo impossibilita a atividade da pesca.

José António Fernandes continua a dizer que "não faz sentido acionar o FundoPesca nesta altura", atendendo às condições climatéricas favoráveis que se têm registado no arquipélago, excecionalmente, neste período do ano.

"O mau tempo vai chegar, e nessa altura sim, pediremos ao Governo que acione o FundoPesca", garantiu.
    

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.