Associação Variações quer colocar Lisboa e Porto no top do turismo LGBTI

Associação Variações quer colocar Lisboa e Porto no top do turismo LGBTI

 

Lusa/AO online   Economia   11 de Jan de 2018, 14:40

A Associação de Comércio e Turismo LGBTI, Variações, lançada hoje em Lisboa, quer que em cinco anos Lisboa e Porto estejam no top 10 das melhores cidades turísticas para esta população.

Carlos Sanches Ruivo, presidente da associação Variações explicou que este grupo de empresas do setor económico com produtos e serviços direcionados à população lésbica, gay, bissexual, transexual e intersexual (LGBTI) quer fomentar parcerias para atingir esta meta.

“Uma das metas é permitir que em cinco anos as cidades de Lisboa e Porto estejam no top 10 das 100 melhores cidades para as populações LGBTI do mundo em termos de qualidade de vida. Atualmente Madrid está em primeiro e Lisboa em 15º”, disse na cerimónia de apresentação da associação que decorreu hoje em Lisboa.

O presidente da Variações, nome inspirado no cantor António Variações, disse no final da cerimónia que Portugal tem vantagens competitivas reconhecidas e importantes para o mercado LGBTI.

“Juntámo-nos para angariar as forças necessária para propor um produto de qualidade que se chama Portugal”, frisou.

Carlos Sanches Ruivo disse ainda que nos próximos meses e anos outra das metas é lançar a campanha “Proudly Portugal” (Orgulhosamente Portugal) para organizar e estruturar a oferta e promover o país na área internacional de eventos LGBTI.

Outra das iniciativas, explicou, é preparar a candidatura de Portugal para o Europride em 2021, um evento que numa semana pode reunir meio milhão de pessoas na cidade anfitriã.

“A candidatura é um objetivo atingível, mas temos de congregar esforços”, disse adiantando que este é um setor económico muito importante.

Para a secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho, também presente na cerimónia de apresentação da Variações, o foco é promover Portugal como um destino LGBTI.

“Portugal tem tudo para ser um destino no top das prioridades das comunidades LGBTI porque é um destino seguro com qualidade, acolhedor e tolerante. Uma mensagem que podemos passar cada vez mais de que Portugal é destino para todos”, disse.

Os empresários que criaram a Variações inspiraram-se no artista António Variações (1944 – 1984) para denominar e criar uma estrutura que represente a diversidade do setor e da população, pretendendo ao mesmo tempo fomentar o “crescimento sustentado dos operadores económicos do setor”.

Bares, discotecas e hotéis integram a Variações, juntamente com guias de turismo, artistas, agentes culturais, empresas digitais e de design, marcas de moda e de roupa, consultores e advogados.

“Tal como António Variações somos pioneiros em Portugal”, referiu Carlos Sanches Ruivo.

De acordo com a associação, pelos menos dois milhões de turistas LGBTI visitam Portugal anualmente.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.