Assassino de jornalista russa condenado a 11 anos de prisão


 

Lusa/AO online   Internacional   14 de Dez de 2012, 11:08

O Tribunal de Moscovo condenou esta sexta-feira o assassino da conhecida jornalista russa Anna Politkovskaia, morta em 2007, a 11 anos de prisão de alta segurança.

Dmitri Pavliutchenkov, antigo agente da polícia russa, terá também de pagar à família da vítima 3 milhões de rublos (75 mil euros).

O condenado reconheceu a sua culpa, aceitou cooperar com as autoridades na investigação e testemunhou sobre outros participantes do crime.

Antes da leitura da sentença, Pavliutchenkov usou da palavra para pedir perdão aos familiares da vítima.

"Quero pedir-lhes um simples perdão humano, se tal for possível. Pode-se falar muito, mas isso não alivia o sofrimento nem da família de Politkovskaia, nem da minha", declarou.

Anna Politkovskaia, jornalista do trissemanário Novaia Gazeta, conhecida pelas suas investigações sobre a violação dos direitos humanos na Chechénia, foi assassinada à entrada da sua casa a 7 de outubro de 2007.

Os dirigentes e jornalistas do jornal consideram que no banco dos réus se sentou apenas um dos assassinos, mas que falta descobrir quem encomendou o crime de Anna Politkovskaia.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.