Argentina quer acolher cimeira do G20 em 2017

Argentina quer acolher cimeira do G20 em 2017

 

Lusa/AO Online   Internacional   1 de Abr de 2016, 07:54

A Argentina quer acolher em 2017 a cimeira do G20 e o Presidente do país, Mauricio Macri, pediu hoje apoio nesse sentido ao primeiro-ministro do Canadá, informou hoje a Presidência do país sul-americano num comunicado.

Macri reuniu-se, esta quinta-feira, em Washington, com Justin Trudeau no âmbito da quarta Cimeira de Segurança Nuclear, em que participam chefes de Estado e de Governo de mais de 50 países, inaugurada pelo Presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, com um jantar de boas-vindas na Casa Branca.

No encontro com Trudeau, o chefe de Estado argentino pediu ao Canadá apoio para que a Argentina seja a sede, em 2017, da reunião do G20, as vinte maiores economias do mundo e cujos países membros representam cerca de 90% do Produto Interno Bruto, 80% do comércio e dois terços da população mundiais.

Por seu lado, o primeiro-ministro canadiano solicitou apoio à Argentina para que o Canadá possa ter assento no Conselho de Segurança da ONU para o biénio 2021-2022.

O Conselho de Segurança conta com 15 membros, dos quais cinco permanentes (EUA, Rússia, França, Reino Unido e China), e outros dez eleitos de forma periódica entre os membros da Assembleia-Geral das Nações Unidas.

A iniciativa de Trudeau com vista a um lugar no Conselho de Segurança faz parte da sua ofensiva diplomática para relançar as relações com destacados parceiros e organismos internacionais.

Macri também se encontrou com o primeiro-ministro neozelandês, John Key, em Washington e os dois analisaram a possibilidade de unir esforços para melhorar a posição comercial dos produtos agrícolas da Argentina e da Nova Zelândia na União Europeia, segundo a Presidência argentina.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.