Antigo funcionário da Fundação Gulbenkian publica livro aos 94 anos

Antigo funcionário da Fundação Gulbenkian publica livro aos 94 anos

 

Lusa/Açoriano Oriental   Regional   7 de Jan de 2017, 13:17

O antigo funcionário da Fundação Gulbenkian Gabriel Melo, que durante 22 anos distribuiu e recolheu milhares de livros na ilha Graciosa, lança o seu primeiro livro aos 94 anos onde relata peripécias e vivências do quotidiano local.

 

"Em 2012, comecei a ir à Rádio Graciosa e contava duas a três [histórias] cada domingo", afirmou Gabriel Melo em declarações à agência Lusa, explicando que foi depois desafiado a escrever a obra, apenas com "histórias verídicas".

"O Cantinho do Gabriel -- Histórias do Quotidiano Graciosense" é uma edição da Câmara de Santa Cruz da Graciosa e da Junta de Freguesia de Guadalupe e vai ser apresentado ao público no domingo às 17:00 (mais uma hora em Lisboa), na Casa do Povo de Guadalupe.

Gabriel Melo, que viveu sete anos no Brasil, onde fez o liceu e trabalhou no Gabinete Português de Leitura, assume que foram os amigos que o desafiaram a reviver e dar a conhecer às novas gerações "muitos factos e histórias engraçadas do dia-a-dia" da ilha Graciosa, ligados, por exemplo, às vivências rurais, festejos, entre outros.

"Principiei a procurá-las e descobri até 80 [histórias]" referiu o autor, adiantando que o livro inclui apenas 50 "peripécias, vivências locais e partidas de outros tempos, em que não havia televisão na ilha".

Depois de longos anos a distribuir livros dos mais diversos autores, Gabriel Melo, que ainda conduz e era um leitor compulsivo quando mais novo, vai agora distribuir, no domingo, o seu primeiro livro ao público.

"Estou muito contente e espero que gostem das histórias", disse Gabriel Melo.

Cabe ao diretor do Museu da Graciosa, Jorge Cunha, apresentar o livro de Gabriel Melo, uma obra com 72 páginas de texto, "repletas de memórias", que ajudou a organizar.

"Trata-se de um senhor que ainda está muito lúcido, que é muito viajado e curioso e foi fundador de várias instituições aqui na ilha", afirmou Jorge Cunha, acrescentando que foram impressos 600 livros nesta primeira edição.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.