Ânimos exaltados após absolvição de mulher acusada de homicídio do marido


 

Lusa / AO online   Nacional   22 de Abr de 2010, 18:47

O Tribunal da Guarda absolveu esta quinta-feira uma mulher de Manteigas da prática dos crimes de homicídio qualificado e de profanação de cadáver, causando a revolta de cerca de meia centena de pessoas que assistiram à leitura da sentença.
O caso remonta a Setembro de 2005 e a arguida Maria da Graça David estava acusada da morte do marido, Luís Leitão, de 55 anos, embora o cadáver e a arma do crime nunca tivessem sido encontrados.

A mulher, que sempre esteve em liberdade, sentou-se no banco dos réus acusada daqueles dois crimes mas esta quinta-feira o colectivo de juízes do Tribunal da Guarda, presidido por Olga Maciel, absolveu-a por falta de provas.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.