Agricultores desafiam políticos eleitos a manterem "campanha sistemática" pelo setor


 

Lusa/AO online   Regional   11 de Out de 2012, 15:30

O presidente da Associação Agrícola de São Miguel, Jorge Rita, desafiou esta quinta-feira os políticos a manterem uma "campanha sistemática" pelo setor e não apenas durante os períodos eleitorais, como agora sucede nas eleições regionais de 14 de outubro.

“Faz todo o sentido os políticos visitarem o campo e não apenas durante a campanha eleitoral”, afirmou à Lusa Jorge Rita, que hoje foi o ‘anfitrião’ na Feira de Gado de Santana, na Ribeira Grande, das ações de propaganda do PS, PSD, CDU, PDA e MRPP.

“Cada vez mais se fala na agricultura”, mas "mais em períodos eleitorais", pelo que Jorge Rita pediu aos políticos para fazerem “campanha sistemática” pelo setor fora das eleições.

“Os políticos açorianos vão ter de ligar cada vez mais à agricultura”, que é o “setor em termos económicos e sociais que tem mais retorno”, avisou Jorge Rita, considerando que, neste contexto de crise, serão os produtores agrícolas quem poderá inverter a “depressão económica”.

No seu entender, “a agricultura regional é a aposta certa para ultrapassar a crise” e “alavancar a economia regional”.

Ainda assim, apesar de ter recebido os partidos na feira, não acredita que a ação de campanha de hoje conquiste eleitores.

Mais do que convencer indecisos, os candidatos “serão penalizados se não vierem”, salientou o dirigente, que recusa apoiar qualquer partido, até porque “a isenção num cargo destes é fundamental para representar o setor”.

Agora, nesta “conjuntura económica difícil, com menos dinheiro, mais desemprego e muita descrença”, é necessário que, depois das eleições, “todo o investimento seja canalizado em torno dos ciclos produtivos” da região.

“Nós sabemos que as medidas de austeridade nacional e regional têm efeitos nefastos para as pessoas”, contudo, “em termos agrícolas, os receios existem mas não devem ser demasiados”, salientou.

No entanto, Jorge Rita tem “consciência de que, depois das eleições, vão ser tomadas muitas medidas que prejudicam a população açoriana” por parte do novo executivo regional.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.