Ambiente

Agenda económica substitui agenda ambiental


 

Lusa/AO online   Internacional   29 de Nov de 2010, 10:49

Os países têm substituído a agenda ambiental pela económica, devido à crise, e em Cancún deverão ficar-se por acordos em algumas áreas, sendo difícil ter uma alternativa ao protocolo de Quioto até 2012, afirmou esta segunda-feira um especialista.
A Conferência das Nações Unidas sobre Alterações Climáticas inicia-se hoje em Cancún, no México, e reúne representantes de cerca de 200 países que vão tentar chegar a um acordo global sobre a redução de emissões de gases com efeito de estufa e o apoio à adaptação dos países em vias de desenvolvimento, de modo a travar a subida da temperatura média do planeta e as consequentes alterações no clima.

"A questão central é saber se vamos chegar a 2012 e se temos uma alternativa a Quioto. Neste momento, ao ritmo a que a coisas estão a acontecer, diria que as hipóteses se inclinam mais no sentido de não conseguirmos, de facto, uma alternativa", disse à agência Lusa Viriato Soromenho-Marques, responsável pelo Programa Gulbenkian Ambiente.

Por isso se fala, na União Europeia (UE), na possibilidade de prolongar o protocolo de Quioto, que vigora até 2012, por mais alguns anos, acrescentou.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.