Administração e trabalhadores da Autoeuropa procuram acordo laboral

Administração e trabalhadores da Autoeuropa procuram acordo laboral

 

Lusa/AO online   Economia   19 de Jan de 2018, 10:36

Administração e trabalhadores da Autoeuropa voltam esta sexta-feira às negociações para um novo acordo laboral na fábrica de Palmela numa altura em que continua por resolver o diferendo sobre novos horários e remuneração dos sábados.

No início deste mês, a Comissão de Trabalhadores (CT) e a administração da fábrica do grupo Volkswagen começaram a negociar um caderno reivindicativo tendo em vista o novo acordo laboral, negociação que prossegue hoje.

Alguns funcionários da Autoeuropa admitem, no entanto, que o problema dos novos horários e do trabalho aos sábados também poderá voltar à mesa das negociações, informação que não foi possível confirmar junto dos representantes dos trabalhadores.

Otimistas em relação ao futuro da Autoeuropa parecem estar os trabalhadores das 18 empresas fornecedoras instaladas no parque industrial, uma vez que já há acordo para a laboração aos sábados em pelo menos seis empresas e em outras também parece estar bem encaminhado.

Essa foi, pelo menos, a mensagem do Coordenador das Comissões de Trabalhadores do Parque Industrial da Autoeuropa, Daniel Bernardino, após uma reunião com os representantes dos trabalhadores da Autoeuropa e das 18 empresas fornecedoras instaladas no referido parque industrial.

Conscientes de que o futuro dessas 18 empresas depende do que se passar na Autoeuropa, os trabalhadores das referidas fornecedoras da fábrica de automóveis da Volkswagen em Palmela esperam um entendimento naquela que é a maior empresa do setor automóvel em Portugal.

Com o novo modelo T-Roc, a Autoeuropa estima produzir mais de 240.000 veículos em 2018, quase triplicando a produção de 2016.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.