Adesão à greve dos funcionários judiciais ronda os 85%

Adesão à greve dos funcionários judiciais ronda os 85%

 

Lusa/AO online   Regional   1 de Out de 2014, 12:34

A adesão à greve dos funcionários judiciais na Comarca dos Açores ronda os 85%, disse fonte sindical na região, avançando ainda que uma dúzia de trabalhadores realizou uma concentração esta quarta-feira de manhã junto ao Tribunal de Ponta Delgada.

 

“Pelos dados recolhidos até ao momento, é possível avançar que a adesão está perto dos 85%. Há vários núcleos onde a greve se situa nos 100 por cento”, disse a coordenadora da delegação dos Açores do Sindicato dos Funcionários Judiciais (SFJ), Maria Justina, em declarações à agência Lusa.

Segundo adiantou, vários tribunais registaram "uma adesão de 100 por cento", nomeadamente "Angra do Heroísmo (parte Judicial e Ministério Público) e Praia da Vitória", na ilha Terceira, o mesmo sucedendo com "São Roque do Pico, Velas de São Jorge, Horta (Faial), a secção do Trabalho e a de Família, em Ponta Delgada (ilha de São Miguel).

Maria Justina acrescentou ainda que a greve "ronda os 85% em Ponta Delgada", onde hoje de manhã “uma dúzia de funcionários” se concentrou “de forma pacífica” à porta do Tribunal da maior cidade açoriana.

Para a coordenadora da delegação dos Açores do SFJ, a adesão “bastante significativa” à paralisação demonstra "o descontentamento" dos funcionários com a atual “situação na justiça”, apontando, por exemplo, para "a falta de pessoal a juntar aos cortes nos vencimentos".

Maria Justina disse que nos Açores existem "cerca de 120 oficiais de justiça", mas "faltam 83 funcionários", salientando ainda que "há tribunais com problemas graves na distribuição dos processos", embora se verifique "uma melhoria hoje no funcionamento" já que a comarca dos Açores foi a primeira a ficar disponível para tratamento informático de todos os processos.

Os trabalhadores afetos ao Sindicato dos Funcionários Judiciais (SFJ) cumprem hoje um dia de greve parcial nos serviços da área da comarca dos Açores em protesto contra a "desconsideração de que foram alvo na nova organização judiciária".

Assim, a comarca dos Açores é a primeira a realizar esta greve parcial, que vai ser realizada nas comarcas existentes em Portugal na sequência da reforma do sistema judiciário que entrou em vigor a 01 de setembro.

Na sexta-feira, foi realizada a primeira paralisação nacional com níveis de adesão entre os 85 e os 90 por cento, segundo dados fornecidos na altura pelo presidente SFJ.

Esta semana cumprir-se-á ainda um dia de greve parcial na comarca de Aveiro, na quinta-feira, e outro na de Beja, na sexta-feira.

As paralisações parciais ocorrem todas este mês, sendo na comarca de Viseu que se cumprirá o último dia de greve, a 31 de outubro.

Existem atualmente em Portugal cerca de 6.500 funcionários judiciais.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.