Açorianos "vão começar a viver melhor" com novas ligações aéreas

Açorianos "vão começar a viver melhor" com novas ligações aéreas

 

Lusa/AO online   Regional   1 de Abr de 2015, 19:39

O presidente do PSD/Açores disse que empresas e famílias açorianas "vão começar a viver melhor" devido ao impacto que terá na economia a liberalização do espaço aéreo e reiterou que esta medida tem "impressão digital" do partido.

 

Duarte Freitas sublinhou que a liberalização de algumas rotas entre o continente e os Açores terá impactos positivos a nível de setores como a hotelaria ou a restauração e em todas as ilhas do arquipélago.

"E com isto, as empresas e as famílias também vão começar a viver melhor e a respirar um pouco melhor", disse o dirigente do PSD/Açores, aos jornalistas, no final de uma reunião em Ponta Delgada com o representante na região da Associação de Hotelaria de Portugal (AHP), Humberto Pavão.

Duarte Freitas insistiu em "sinalizar" a "esperança", o "entusiasmo" e a "expetativa positiva" que encontra agora nos hoteleiros açorianos, após anos de contactos, e considerou que os empresários da região estão preparados para responder às exigências e desafios associados ao expetável aumento do turismo.

"Estou convicto de que os hoteleiros, a restauração, os taxistas, as 'rent a cars' [empresas de aluguer de carros], todos os 'players' [protagonistas] desta área vão saber responder", afirmou, manifestando que "é evidente" que "isto é um mundo novo" para a região e naturalmente terá sempre de "haver adaptações".

Duarte Freitas sublinhou que a entrada em vigor de novas regras nas ligações aéreas nos Açores, no domingo passado, provocou também a descida para menos de metade das tarifas cobradas aos residentes nas ilhas, dando-lhes a oportunidade de viajar de forma mais acessível e frequente.

O líder dos social-democratas nos Açores voltou ainda a afirmar que "duas boas notícias" e "muito importantes" para os açorianos em 2015 têm "a impressão digital" do PSD/Açores, referindo o novo modelo de transportes aéreos e a baixa de impostos.

Humberto Pavão, por seu turno, voltou a dizer que as reservas na hotelaria da ilha de São Miguel estão a registar um aumento de 20%, focada, sobretudo, na procura individual, já que a operação turística em grupos organizados "está a funcionar normalmente, como nos anos anteriores".

O representante da AHP considerou que o setor está preparado para o aumento de turistas, lembrando que o "'top' de dormidas" nos Açores se registou em 2006 e que o nível atingido nesse ano não será alcançado em 2015.

"Se já estávamos preparados em 2006, estamos preparados neste momento", afirmou, acrescentando que aquilo que é necessário é adaptar a oferta, de todos os setores, a um perfil de turista um pouco diferente daquele que habitualmente visita os Açores.

Até agora, 90% dos turistas que visitavam os Açores faziam-no comprando pacotes turísticos aos operadores.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.