Açoriano Oriental com 183 anos coloca os 'Açores à prova do futuro'

Açoriano Oriental com 183 anos coloca os 'Açores à prova do futuro'

 

Miguel Bettencourt Mota   Regional   17 de Abr de 2018, 18:07

O Açoriano Oriental sopra, esta quarta-feira, 183 velas e, na ampulheta de mais de século e meio de existência, fez correr algumas das questões e oportunidades mais pertinentes do nosso tempo .

Na edição especial do aniversário do jornal, equacionam-se possíveis caminhos para uns 'Açores à prova do futuro', com o desenvolvimento sustentável a assumir-se como a estratégia premente e inultrapassável para esse fim.

No mais antigo jornal português, há mãos à obra para levar de vencida a volatilidade do período antropocénico e, portanto, para "encontrar um espaço seguro em que a humanidade possa continuar a operar", como escreveu Joana Borges Coutinho, coordenadora do suplemento que pode ser lido no Açoriano Oriental.


Leia-o e não deixe de se informar sobre os temas que marcam a atualidade nos Açores, precisamente 183 anos depois de Manuel António de Vasconcelos se ter decidido a fundar o jornal.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.