Açores vão dar formação a 600 cuidadores num ano

Regional /
Vasco Cordeiro na Graciosa

994 visualizações   

O Governo dos Açores vai dar formação a 600 trabalhadores de misericórdias e instituições particulares de solidariedade social que trabalham com idosos e outras pessoas dependentes, anunciou hoje o presidente do executivo regional.
 

 

“Pretende esta [formação] hoje ser o ponto de partida para um processo que, ao longo dos próximos 12 meses, abrangerá cerca de 600 colaboradores das santas casas da misericórdia em toda a região”, afirmou Vasco Cordeiro.

O chefe do executivo açoriano falava na abertura da primeira ação de formação para cuidadores formais, em Santa Cruz da Graciosa, onde hoje o Governo Regional prossegue a visita estatutária.

Vasco Cordeiro explicou que este processo é “o cumprimento de um compromisso” do programa do Governo, considerando que, com esta iniciativa, cada uma das instituições de apoio social e respetivos colaboradores ficam melhor qualificados.

Por outro lado, o chefe do executivo regional referiu que com esta formação criam-se condições para que, cada vez mais, os idosos sejam “melhor servidos” e “por pessoas que têm uma especial formação em termos dos cuidados”.

“É o conjunto destes objetivos que leva o Governo dos Açores a lançar este processo sem qualquer custo para as instituições”, adiantou Vasco Cordeiro.

Na ocasião, o presidente do Governo Regional adiantou estar em curso também o trabalho de definição de uma estratégia dirigida ao apoio ao cuidador informal.

“Temos a consciência de que nem todos aqueles que necessitam de apoio conseguem ser abrangidos por essa rede, que há muitas situações em que aqueles que necessitam de apoio dependem de um familiar, dependem de alguém mais próximo que não está inserido nesta cadeia”, reconheceu.

Segundo Vasco Cordeiro, “essas pessoas, quer aqueles que necessitam desse apoio, quer aqueles que cuidam dessas pessoas, necessitam, quer em termos de formação, quer em termos de apoio, uma atenção especial, no sentido de garantir que em última instância o idoso que necessita deste apoio tem os melhores cuidados possíveis”.

O provedor da Misericórdia de Angra do Heroísmo, entidade certificada para formação, sublinhou a importância das ações para a qualidade do serviço prestado.

“Nos cuidados sociais, nos cuidados de saúde, a formação é um pilar fundamental para a qualidade do serviço que prestamos, para mais ainda quando prestamos esse serviço a pessoas vulneráveis, em situação de doença ou dependência”, declarou Bento Barcelos.

A este propósito frisou que estes cuidados “ultrapassam a dimensão do material e entram no âmbito da humanização, dos afetos e das relações interpessoais”.

O Governo dos Açores cumpre hoje o segundo dia de visita estatutária à Graciosa, a segunda ilha mais pequena dos Açores, depois do Corvo, e uma das cinco que compõem o grupo central do arquipélago, onde se incluem Terceira, São Jorge, Pico e Faial.

A visita do Governo Regional à Graciosa, que termina na quarta-feira, cumpre o Estatuto Político-Administrativo dos Açores, segundo o qual o executivo regional deve visitar cada uma das ilhas do arquipélago pelo menos uma vez por ano e que o Conselho do Governo reúna na ilha visitada.