Açores recebem de 26 a 30 de outubro cimeira de destinos turísticos de observação de cetáceos

Açores recebem de 26 a 30 de outubro cimeira de destinos turísticos de observação de cetáceos

 

Lusa/AO Online   Regional   19 de Out de 2015, 14:43

A cidade da Horta, no Faial, Açores, recebe de 26 a 30 de outubro a primeira cimeira Whale Heritage Sites, que visa reconhecer os destinos turísticos mundiais que melhor defendem a observação responsável de baleias e golfinhos.

 

A cimeira é uma iniciativa lançada pela World Cetacean Alliance (WCA), organização que trabalha na proteção de baleias e golfinhos, reunindo cerca de 70 parceiros em 23 países com o objetivo de conservar e proteger os cetáceos e os seus habitats nos oceanos, mares e rios.

Segundo o Turismo dos Açores (ATA), a cimeira contará com "representantes de vários destinos turísticos, instituições internacionais, do setor privado e organizações não-governamentais", além de "especialistas mundiais no setor do turismo, sustentabilidade e observação de cetáceos", que vão "discutir o conceito dos Whale Heritage Sites e debater e estabelecer as bases dos critérios para a designação" destes locais.

A acreditação de Whale Heritage Site, de acordo com o comunicado de imprensa, "será concedida aos locais do mundo que sejam considerados centros de excelência" e se comprometam na preservação e interação com os cetáceos.

Além de elevados padrões de responsabilidade na observação de baleias e golfinhos, a acreditação requerer esforços destes destinos para fomentar a participação das suas comunidades e dos turistas "no conhecimento e proteção da vida marinha, através das artes, da ciência, música, programas pedagógicos e eventos", acrescenta a nota.

Todos os destinos interessados em obter o estatuto de Whale Heritage Sites são convidados a registar o seu interesse junto da WCA e a participar na cimeira, estimando-se que o primeiro local a obter o estatuto de Whale Heritage Site seja anunciado em 2016.

Citado na nota de imprensa, o presidente da direção da Turismo Açores (ATA), Francisco Fernandes Gil, destaca o facto de os Açores terem sido escolhidos como o primeiro anfitrião da Whale Heritage Sites e salienta que as baleias e os golfinhos têm um papel muito importante na construção da história, das tradições e da cultura dos Açores.

O arquipélago é frequentemente referenciado como "um dos melhores" locais do mundo para observação de cetáceos e mantém museus e eventos neste domínio, frisando o responsável que a cimeira "ajudará a assegurar um futuro melhor para estes animais, não só nos Açores mas no mundo".

Os organizadores do evento esperam que a designação de um destino como Whale Heritage Site faça "incrementar o número de visitantes e o rendimento das empresas de serviços ligados ao turismo" e promova uma gestão sustentável dos recursos marinhos.

A designação destes destinos de observação de baleias e golfinhos será também um instrumento para que os turistas possam fazer as melhores escolhas sobre locais para observação.

Dylan Walker, secretário da WCA, refere, também citado no comunicado da ATA, que ”a melhor forma de proteger a vida marinha é encorajando as pessoas a observarem-na de forma responsável”.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.