Açores pedem a Assunção Cristas para reclamar ajudas ao setor leiteiro em Bruxelas

Açores pedem a Assunção Cristas para reclamar ajudas ao setor leiteiro em Bruxelas

 

Lusa/AO Online   Regional   15 de Jun de 2015, 13:58

O secretário regional da Agricultura dos Açores, Luís Neto Viveiros, alertou hoje a ministra Assunção Cristas para a "gravidade do impacto" na região da "desregulação" do mercado do leite e pediu-lhe que apele à intervenção de Bruxelas.

Neto Viveiros enviou hoje uma carta à ministra da Agricultura, a que a Lusa teve acesso, para "reforçar o alerta para a gravidade do impacto nos Açores, ao nível económico, social e ambiental" da "desregulação persistente do mercado do leite e lacticínios" e para apelar a que interceda junto do comissário com esta pasta "no sentido de promover ajudas financeiras adicionais para fazer face à atual situação".

Na mesma carta, o governante açoriano sublinha que já foram "concedidas ajudas extraordinárias" a quatro países (Lituânia, Letónia, Estónia e Finlândia) por causa do embargo russo aos laticínios europeus e que os Açores exigem tratamento igual.

"Por idênticas razões, senão mesmo mais fundamentadas, o Governo dos Açores exige idêntica atuação, sob pena de colocarmos em forte risco o principal setor de criação de riqueza na região e no país", sublinha Neto Viveiros.

O secretário regional lamenta a "inércia prolongada da Comissão Europeia perante a desregulação e instabilidade do mercado do leite e de lacticínios, traduzida em significativas e sucessivas baixas do preço pago ao produtor", ignorando "particularmente a condição de ultraperificidade, a distância dos mercados, o custo acrescido dos transportes e a dimensão e pulverização das explorações no arquipélago".

"O atual nível da rede de segurança estabelecido pela União Europeia é demasiado baixo para constituir uma proteção efetiva em caso de queda do preço do leite", considera Neto Viveiros, no mesmo texto, dizendo ser por isso "necessário implementar, imediatamente, mecanismos compensatórios capazes de atenuar os constrangimentos estruturais duma região ultraperiférica como os Açores".

O mercado europeu de leite passou a ficar liberalizado a 01 de abril, com a extinção das quotas leiteiras.

Os Açores, com 2,5% do território nacional, produzem cerca de 30% do leite do país e 50% do queijo.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.