Açores e Madeira saúdam compromisso de Costa, Macron e Rajoy com ultraperiferia

Açores e Madeira saúdam compromisso de Costa, Macron e Rajoy com ultraperiferia

 

Lusa/AO online   Regional   23 de Mar de 2018, 10:37

Os executivos dos Açores e da Madeira saudaram o “sinal político forte de compromisso” dos chefes de Estado e de Governo de Portugal, Espanha e França com as regiões ultraperiféricas (RUP), depois de uma reunião “histórica” em Bruxelas.

Esta sexta-feira de manhã, antes do início do segundo dia de trabalhos do Conselho Europeu que decorre em Bruxelas, o primeiro-ministro António Costa, o chefe de Governo espanhol, Mariano Rajoy, e o Presidente francês, Emmanuel Macron, reuniram-se com representantes das RUP – entre os quais o presidente do Governo dos Açores, Vasco Cordeiro, e a secretária regional do Turismo do Governo da Madeira, Paula Cabaço – para discutir as preocupações das regiões ultraperiféricas no quadro das negociações sobre o futuro orçamento da União Europeia.

Em declarações aos jornalistas no final do encontro, que serviu para a entrega formal da posição das regiões ultraperiféricas sobre o quadro financeiro plurianual para o período pós-2020, Vasco Cordeiro salientou a “natureza histórica” da reunião, a primeira a juntar “os responsáveis dos três Estados que têm regiões ultraperiféricas com representantes das regiões ultraperiféricas, em simultâneo”.

“Isso, no atual momento, é um sinal político muito forte de compromisso desses Estados com as questões da ultraperiferia. Esta reunião permitiu no fundo transmitir de viva voz e colher também de viva voz a sensibilidade, por um lado, dos Governos nacionais em relação a estas matérias, e também, da parte das regiões ultraperiféricas, transmitir as nossas preocupações”, apontou o presidente do executivo açoriano, que também preside à Conferência das Regiões Periféricas e Marítimas da Europa (CRPM).

Também a secretária regional do Turismo e Cultura do Governo Regional da Madeira, Paula Cabaço, sublinhou a “reunião histórica” hoje celebrada em Bruxelas e o compromisso demonstrado por Lisboa, Madrid e Paris.

“Naturalmente que é um momento de grande simbolismo, não só por ser um encontro que se realiza pela primeira vez, mas que também revela a importância do quadro financeiro plurianual pós-2020 para as RUP, e também uma relação de compromisso entre os Estados-membros e as suas regiões ultraperiféricas numa defesa que se quer acérrima daquilo que será o futuro quadro financeiro plurianual para estas regiões”, declarou.

Ambos os responsáveis dos Governos Regionais destacaram uma vez mais a importância fundamental da política de coesão para as RUP e a necessidade de esta não ser sacrificada no futuro quadro financeiro, a menos de dois meses de a Comissão Europeia apresentar a sua primeira proposta formal sobre o orçamento da União para 2021-2027.

Na declaração hoje apresentada, as RUP defendem uma política de coesão “ambiciosa e dotada dos recursos financeiros necessários ao cumprimento dos seus objetivos”, assim como políticas Agrícola e de Pescas pós-2020 que sirvam os interesses destas regiões.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.