Açores - Centro Internacional de Negócios!

Açores - Centro  Internacional de Negócios!

 

David Tavares   Regional   18 de Nov de 2010, 16:09

É importante e urgente que o Arquipélago desperte para o seu vasto potencial! Está na Hora! Há que saber aproveitá-la em todas as vertentes possíveis! Neste sentido, são duas as áreas de particular relevo que nos parecem ser essenciais: as dos transportes aéreos e a de entreposto, ou melhor, a de centro de negócios
Sejam quais forem as teorias ou opiniões sobre a descoberta dos Açores, sobre datas e personalidades que encontraram e povoaram as nove ilhas de exuberante paisagem verde, cada uma delas portadora de características próprias e únicas, todas belas e inconfundíveis nas suas típicas diferenças, muito ricas em recursos naturais e humanos, uns e outros de fazer inveja a qualquer outro sítio e a qualquer outro povo, ninguém pode contestar que o Arquipélago, desde que conhecido, sempre foi, é e continuará a ser um lugar estratégico, susceptível de maior e melhor aproveitamento!
Utilizado como ponto de referência pelos navegantes para descanso e abastecimento, que mereceu até, segundo se diz, a visita de Cristóvão Colombo; utilizado e explorado por povoadores, e não só, que do território e da sua gente se serviram em nome de direitos usurpados, os Açores também registam, na sua História, factos e momentos dignos da maior glória!
Outrora esquecidos e abandonados, por interesses e conveniências e por dificuldades resultantes da sua situação geográfica, o certo é que esta mesma localização tem sido, igualmente, factor determinante na guerra e na paz e tem sido um laboratório de saberes empíricos e científicos, em áreas como a meteorologia, vulcanologia, sismologia, termalismo e em actividades de âmbito marítimo e aéreo. A propósito, recorde-se a importância que os Açores tiveram na “Primeira Travessia Aérea do Atlântico Norte”, em 1919, levada a cabo por Albert Cushing Read, a partir de Tregassey Bay, Terra Nova, em 16 de Maio, tendo passado pela Horta a 17, amarado em Ponta Delgada a 20 e chegado a Lisboa a 27 desse mês e ano! Entretanto veja-se, mais recentemente, o que está a acontecer nos domínios da microbiologia marinha e no apoio à exploração do espaço!
Por outro lado, quanto não há de relevar sobre os contextos da política, da economia, da emigração?!
Se a importância dos Açores tem sido altamente reconhecida por diferentes quadrantes e em diversos sectores, que desafios se põem, hoje, à sua terra e às suas gentes, agora mais desenvolvidos, mais prósperos, na senda de outras potencialidades e novas oportunidades?!
Os Açores, no contexto mundial, nomeadamente no âmbito das relações Europa-América, e vice-versa, e até África, detêm actualmente uma redobrada importância estratégica, e não apenas militar, que devido às novas tecnologias encurtam distâncias e aproximam pessoas e lugares.
Por isso, é importante e urgente que o Arquipélago desperte para o seu vasto potencial! Está na Hora! Há que saber aproveitá-la em todas as vertentes possíveis!
Neste sentido, são duas as áreas ou actividades de particular relevo que nos são oferecidas: as dos transportes aéreos, como factor de mobilidade fácil, rápida e atempada, e a de entreposto, ou melhor, a de centro de negócios, como ponto nevrálgico de encontro de empresários e de quantos com eles se relacionam!
A uma distância de duas horas de Lisboa, a pouco mais do que isso de Newfoundland, Terra Nova, Canadá, e a cerca de quatro horas de Boston, os Açores podem e devem ser a base da modernidade, do progresso, do novo desenvolvimento! Transportes frequentes, de custo razoável, seguros e confortáveis, seriam a garantia da convergência e da realização de altos negócios que acarretariam proventos financeiros, turísticos e muitos outros benefícios! Quanto às infra-estruturas rodoviárias existentes, podemos orgulhar-nos de serem das melhores da Europa!
Continuar a apostar no “turismo da saudade” é inevitável e continuar a granjear a simpatia de nacionais e estrangeiros é imprescindível. Porém, urge inovar e ter a ousadia e a aventura de procurar e atrair outros públicos, o que, por si só, constituiria “marketing” da Região e traria valor acrescentado em termos económicos, financeiros e culturais!
Os Açores bem que podem vir a ser a Singapura da Europa e da América!
Para o Arquipélago podem convergir as Sedes de pequenas, médias e, sobretudo, grandes empresas, com os correspondentes “Staff”, o que possibilitaria a fixação de população altamente qualificada e movimentaria um fluxo financeiro assinalável, para além de outros benefícios, natural e obviamente daí decorrentes, como os de hotelaria e restauração, transportes e serviços diversos!
Por experiência própria e por acreditarmos que a actividade pode ser rentável, nós, que nos atrevemos a criar, em São Miguel, uma sucursal da GlobeStar Systems/Connexall,  damo-nos conta de algumas dificuldades, mas também testemunhamos, já, sucessos que comprovam quanto os Açores podem ganhar com a criação de condições propícias e favoráveis para que verdadeiramente sejam uma referência no Mundo dos Negócios.
“The Right Time Is Now!” – Está na Hora!

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.