Açores acolhem Campeonato Mundial de fórmula de windsurf

Açores acolhem Campeonato Mundial de fórmula de windsurf

 

Lusa/AO online   Outras modalidades   30 de Mar de 2015, 14:52

Os Açores vão acolher pelo segundo ano consecutivo o Campeonato Mundial de fórmula de windsurf, que contará com a participação de 60 desportistas de, pelo menos, 17 países, entre 8 a 12 de abril.

 

"Esta é a prova mais importante do windsurf mundial", salientou, numa conferência de imprensa, Carlos Borges, do Clube Naval da Praia da Vitória, que organiza o evento.

Este ano, a prova que elege o campeão mundial de windsurf devia ter decorrido na Austrália, mas um cancelamento de última hora levou a Associação Internacional de Fórmula de Windsurf a convidar o Clube Naval da Praia da Vitória a voltar a organizá-la.

"Isto só acontece porque nós realmente temos condições ímpares para a prática de desporto náutico. Temos uma baía extremamente abrigada, o que possibilita a prática, de uma forma geral, de todos os desportos náuticos", frisou o responsável pela organização.

A "prova mãe" do windsurf, como descreveu, conta também para um 'ranking' europeu e mundial e as condições da baía da Praia da Vitória tornam as "regatas desafiantes" para os participantes.

"É uma prova que lhes agrada extremamente, em primeiro lugar, porque é feita numa zona praticamente fechada, em segundo lugar, porque é uma regata extremamente tática. Não é só a questão do andamento da prancha em si, mas é a perspetiva de saltos de direção de vento, o que a torna muito mais desafiante, muito mais interessante do que se tivesse ventos constantes e regulares", salientou.

O Clube Naval da Praia da Vitória conta com a participação de 60 praticantes de 17 países, mas inscreveram-se apenas dois portugueses dos cerca de 50 que participam em competições no país, o que segundo Carlos Borges se justifica pelo custo de deslocação para os Açores.

Segundo o responsável pela organização, o windsurf pode também ser um complemento turístico nos Açores, tendo em conta que se estima que pratiquem a modalidade cerca de 2 mil milhões de pessoas, entre os 15 e os 45 anos, a nível mundial.

O Governo Regional dos Açores, que é o principal patrocinador do evento, pretende transformar o windsurf numa referência da oferta turística regional.

"Isto tudo se enquadra numa estratégia que nós temos desenvolvida para o turismo dos Açores, que passa desde logo por transformar a região numa referência internacional no que ao turismo náutico diz respeito", frisou Vítor Fraga, secretário regional do Turismo e Transportes.

A organização prevê que o evento traga à Praia da Vitória 150 pessoas, durante cerca de uma semana, o que preenche a oferta de alojamento na cidade em época baixa.

No entanto, para além do impacto direto, Vítor Fraga destacou a divulgação do evento a nível internacional em meios de comunicação especializados, páginas de marcas e redes sociais.

O Clube Naval da Praia da Vitória tem organizado campeonatos regionais e nacionais de diferentes modalidades náuticas e há três anos acolheu também uma prova europeia de windsurf, mas de um nível mais baixo.

De acordo com Carlos Borges, na ilha Terceira, existem atualmente cerca de 14 windsurfistas que participam em competições.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.