Ação social e equilíbrio das contas são prioridades no Nordeste

Ação social e equilíbrio das contas são prioridades no Nordeste

 

Ismael Raimundo   Regional   20 de Jul de 2016, 12:45

Na passada segunda-feira, a Vila do Nordeste apagou as suas 502 velas.

 Para assinalar a data, a autarquia realizou uma sessão solene na Praça da República, onde Carlos Mendonça, presidente da Câmara Municipal do Nordeste, fez um balanço do trabalho desenvolvido pela autarquia no atual mandato, no qual salientou a ação social e o reequilíbrio das contas do município como prioridades da legislatura.

“A curva demográfica descendente impõe que nos preocupemos com o futuro, encontrando soluções para a fixação das famílias no nosso concelho, pelo que o trabalho na área social é prioritário em detrimento das grandes obras em betão”, disse Carlos Mendonça, referindo-se, também aos compromissos assumidos para este mandato, cujo grau de execução é superior a 60 por cento do programa assumido, faltando pouco mais de um ano de mandato, segundo informa uma nota de imprensa da autarquia.

Referindo-se ao plano de reequilíbrio financeiro, o autarca explicou que o município soube dar uma imagem de maior credibilidade aos fornecedores, principalmente ao setor bancário, fazendo cumprir de forma atempada os compromissos financeiros, dando, deste modo, uma imagem responsável da autarquia.

Na cerimónia, que esteve inserida nas maiores festas do concelho que decorreram no fim de semana passado, foram também distinguidas diversas personalidades nordestenses que se destacaram nas áreas da cultura, saúde e ação social e ainda entregue a Chave de Honra do Município ao ex-presidente da Assembleia da República, Jaime Gama, pelo trabalho em benefício da comunidade açoriana, com consequências também para o concelho do Nordeste.

A câmara municipal agraciou com uma Medalha de Mérito Municipal no âmbito da saúde, Jorge Manuel Oliveira Morgado, delegado de saúde do Centro de Saúde do Nordeste. No âmbito da cultura, foi o responsável musical da Filarmónica Estrela do Oriente e do Grupo de Cantares do Nordeste, Luís Manuel Pereira da Silva, a receber a medalha. Quanto à área da ação social, a Associação de Apoio aos Deficientes e Inadaptados do Nordeste, Amizade 2000, levou o galardão municipal para casa.

A título póstumo, o município distingui também como Cidadão Honorário do Concelho do Nordeste, o padre Dinis da Luz, pelo seu percurso cívico e pelo seu trabalho literário, que promoveu a divulgação do concelho e das suas gentes além-fronteiras.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.