500 incêndios ativos na Rússia

500 incêndios ativos na Rússia

 

Lusa/AO Online   Internacional   6 de Ago de 2010, 08:47

Mais de 15 mil bombeiros estão envolvidos em operações de combate aos 500 incêndios florestais que continuam a lavrar na Rússia, num dia em que o fumo voltou a envolver Moscovo.

De acordo com o Comité para a Floresta da Rússia, destes 500 fogos 137 são considerados grandes e 76 estão localizados.

As chamas estão a ser combatidas por 15 mil bombeiros, apoiados por mais de 2 500 meios técnicos.

Este ano, segundo as autoridades, o fogo queimou 647 mil hectares de floresta.

A situação não tende a melhorar, visto que as temperaturas continuam a ser excessivamente altas para a época e as chuvas tardam em chegar.

Segundo os serviços de meteorologia, a temperatura em Moscovo vai subir acima dos 40 graus centígrados, o que tornará o dia de hoje o mais quente na história das observações meteorológicas.

A capital russa voltou a acordar sob uma pesada cortina de fumo, sendo a visibilidade, em alguns lugares, de 50 metros.

O centro da capital russa não escapa ao fenómeno. Segundo o correspondente da agência Interfax, “dois homens dirigiam-se da estação do metropolitano “Krasnoprensnenkaia” para a Casa Branca (edifífio do Governo), situados a 200 metros um do outro, e perguntavam se estavam a ir na direção certa”.

Segundo o mesmo correspondente, um dos funcionários do Governo contava aos colegas: “não vi o edifício durante tanto tempo que comecei a pensar que o tinham transportado para outro lugar”.

O fumo está a provocar alguns problemas num dos aeroportos de Moscovo, Domodedovo, onde a decisão de descolar ou aterrar aviões pertence aos comandantes. Alguns voos foram desviados para outros aeroportos.

A presença de substâncias poluentes na atmosfera é duas a três vezes superior à norma, informaram também as autoridades.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.