Incêndios na Grécia

Extintos todos os incêndios no Peloponeso

Extintos todos os incêndios no Peloponeso

 

Lusa / AO   Internacional   3 de Set de 2007, 18:51

Todos os incêndios que devastaram o Peloponeso, no sul da Grécia, desde 24 de Agosto, matando 64 pessoas, estavam “extintos” hoje à tarde, anunciaram os bombeiros, num comunicado.
“Nos locais dos incêndios, permanecem forças terrestres, mobilizadas para evitar qualquer reacendimento” e fazer frente a focos isolados nas extensões ardidas, acrescenta o comunicado.

As últimas frentes que resistiam aos bombeiros no Peloponeso localizavam-se acima de Esparta, no sul do Peloponeso, no monte Parnon e, mais a oeste, no monte Taygete.

    O combate foi hoje travado com o apoio, no monte Parnon, de oito bombardeiros de água e quatro helicópteros, e de um helicóptero no monte Taygete, segundo o documento dos bombeiros.

Mantinha-se o estado de alerta em todas as regiões da península, devido ao reaparecimento de ventos fortes.

Os grandes incêndios do Peloponeso devastaram cerca de 200.000 hectares de terrenos, florestais e cultivados, infligindo à economia nacional perdas avaliadas hoje em 1,6 mil milhões de euros pelo secretário de Estado da Economia grego.

As chamas, que atingiram também a zona arqueológica de Olímpia, numa das regiões berço da civilização grega antiga, desenvolveram-se depois de uma fase de canícula, a terceira deste Verão na Grécia, e de vários meses de seca.

Numa nova deslocação à zona, em Tripoli, o primeiro-ministro conservador Costas Caramanlis, que vai disputar um segundo mandato nas legislativas de 16 de Setembro, reafirmou hoje de manhã a sua determinação em lançar, sem atrasos, a reconstrução das zonas sinistradas.

A ministra dos Negócios Estrangeiros grega, Dora Bayokannis, defendeu, por seu turno, hoje, em Bruxelas, o relançamento da ideia de uma força europeia de protecção civil.

Doze países da UE foram em socorro de Atenas, enviando tropas e meios aéreos, enquanto a Comissão Europeia indicou que poderá desbloquear até 600 milhões de euros este ano para ajudar o país a recuperar dos incêndios.
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.