• Contém video(s)
    Para onde vai o jornalismo na era da internet e qual o papel da imprensa regional nessa revolução foram os dois grandes temas terça-feira (dia 19) abordados na Universidade dos Açores por um painel de cinco especialistas durante o Colóquio “O Futuro da Imprensa Regional”, organizado no âmbito das comemorações do 175º aniversário do jornal Açoriano Oriental. 
  • Jornalismo de proximidade é a grande aposta
    O director do Açoriano Oriental, Paulo Simões, manifestou-se esta terça-feira convicto do futuro dos jornais em papel, mas defendeu uma aposta em "projectos sérios", privilegiando o jornalismo de proximidade e não encarando a Internet como ameaça.
    Perante a inevitabilidade da mudança, "temos que pegar naquilo que acreditamos ser verdade e testar para ver se é verdade", diz o professor da Sawer Business School.
  • O jornalismo de precisão
    Steve Doig, jornalista premiado com o Pulitzer, é um dos convidados do colóquio "O Futuro da Imprensa Regional", no âmbito dos 175 anos do Açoriano Oriental e que tem lugar hoje, a partir das 9h15, no Anfiteatro C da Universidade dos Açores. Fala-nos de um novo modo de fazer jornalismo.
    • Contém video(s)
    O futuro da imprensa regional vai estar em reflexão terça-feira, dia em que se realiza um colóquio com o mesmo nome no Anfiteatro C da Universidade dos Açores (UAç), em Ponta Delgada, entre as 09h15 e as 13h00.