Videos

Loading the player...

Cerimónia distingue Maiores e Melhores

Cerimónia de divulgação das Maiores e Melhores Empresas inscritas nos rankings elaborados pela Deloitte para a revista “100 Maiores Empresas dos Açores 2007” da Açormedia teve lugar sexta-feira, dia 28 de Novembro. SATA Intrenacional recebeu o galardão de Maior Empresa e Cimentaçor o de Melhor Empresa

 

Imagens

Cerimónia distingue Maiores e Melhores

Cerimónia de divulgação das Maiores e Melhores Empresas inscritas nos rankings elaborados pela Deloitte para a revista “100 Maiores Empresas dos Açores 2007” da Açormedia teve lugar sexta-feira, dia 28 de Novembro. SATA Intrenacional recebeu o galardão de Maior Empresa e Cimentaçor o de Melhor Empresa

 

Notícias

    • Contém video(s)
    A Disrego ergueu um complexo com todas as funcionalidades automatizadas, eficientes e amigas do ambiente, que tornam a sua sede uma casa ‘inteligente’. Mais do que isso, um edifício que é todo ele uma montra viva para clientes, onde se está bem e que até convida ao trabalho com entusiasmo (Com Vídeo)
    • Contém video(s)
    Primitivo Marques é a alma do Grupo que criou, mas em discurso directo elogia os mais de mil colaboradores e fala de “uma aventura de uma pessoa que se transformou num projecto colectivo” (Com vídeo)
  • Vontade e inteligência para resistir
    O conjunto das “100 Maiores” registou em 2007 a entrada de dez novas empresas. A renovação
    tem-se processado a um ritmo mais lento do que nos anos iniciais do século, em que as entradas atingiam um quarto deste “ranking”
  • Crise ou oportunidade?  O caso Açoriano
    O actual período de recessão económica constitui inequivocamente uma oportunidade para os empreendedores açorianos mostrarem o seu valor e acutilância para iniciarem a sua actividade empresarial, liderando start-ups e pequenos negócios
  • Açores paladinos de pescarias sustentáveis
     Ricardo Serrão Santos, responsável do Departamento de Oceanografia e Pescas da Universidade
    dos Açores, defende que Bruxelas deve compensar a Região pela boa gestão dos recursos marinhos. Acrescem potencialidades em matéria de turismo-pesca e investigação, que cumpre aproveitar
  • Procura de parques industriais é ainda lenta
    A expansão das zonas urbanas despertou para a necessidade da deslocalização das grandes indústrias e de alguns serviços para fora das áreas habitacionais. Maiores ou menores, os parques industriais têm proliferado um pouco por toda a ilha, mesmo se nem sempre com a esperada procura
  • Ganhar asas e voar com ninhos de empresas
    O empreendedorismo na maior ilha açoriana, São Miguel, e em particular o de iniciativa jovem, tendo a inovação por mais-valia, é apoiado pela Câmara de Comércio e Indústria e pela Câmara Municipal de Ponta Delgada.
  • Açores, que economia de mercado?
    O excesso de oferta de habitação e o sobredimensionamento do sector das obras públicas nos Açores (tal como no Continente) vai agravar o desemprego no curto prazo. Por outro lado, não vai ser fácil continuar a absorver um a dois milhares de jovens que anualmente ingressam no mercado
  • Agricultura: revolução energética e pobreza
    No momento em que o mundo confirma a sua dependência, exponencialmente
    crescente, da produção energética, países e regiões do globo debatem
    as soluções adequadas à redistribuição da riqueza.
  • Um Futuro Renovável
    Ambicioso plano de novos investimentos do Grupo EDA permitirá aumentar
    nos próximos cinco anos a contribuição renovável na produção total de energia eléctrica
    nos Açores para cerca de 50 por cento e, no prazo de dez anos, para cerca de 75 por cento.
  • Turismo de cruzeiros é uma mais-valia económica
    A indústria de cruzeiros tem sido o segmento da actividade turística que tem apresentado
    a maior taxa de crescimento nos últimos anos. Se em 1970 cerca de meio milhão de pessoas
    fizeram um cruzeiro, em 2007 o valor terá andado à volta dos 16.4 milhões de turistas.
  • Momento crítico nas relações Açores-EUA
    Há que determinar se Portugal (e Açores) e Estados Unidos continuamos a falar do passado ou de facto avançamos para um novo capítulo e construímos um futuro conjunto, até porque há muito
    a fazer a nível das energias renováveis, alterações climáticas, turismo e ciência marinha
  • Perspectivas de crescimento da economia açoriana
    Os Açores são uma pequena região insular, arquipelágica e dispersa,
    onde residem cerca de 2,3% da população nacional. Um indicador de riqueza
    é o PIB per capita, o qual ascendia, em 2006, a 90% da média nacional.
  • Crise vai originar sistema financeiro diferente
    Com o fim da crise haverá maior regulação e a transparência terá aumentado.
    É provável que a época do crédito fácil e barato tenha ficado para trás
  • A vulnerabilidade dos preços dos combustíveis
    O Governo foi cedendo aqui e ali, não atacando o problema no seu cerne.  A nosso ver, qual seria a atitude a tomar? Só poderia ter sido uma: a da baixa da carga fiscal, sobretudo no ISP, que no nosso País é muito superior ao de Espanha
  • E agora?
    A presente crise financeira gera a oportunidade para uma melhor racionalidade
    na afectação dos nossos recursos, o que exige a melhoria da qualidade
    do investimento público e do investimento privado
  • 2008: UM ANO DE MUDANÇA
    O ano que agora termina promete ficar para a história como o começo do fim de um ciclo que contribuiu de forma inequívoca para uma melhoria da qualidade de vida nos países tidos como desenvolvidos, embora agravando o fosso entre pobres e ricos.