Toda a gente já percebeu que ter entregue o poder à nova geração socialista açoreana foi um erro histórico e uma auto-flagelação. Como diz o povo: estamos entregues. O poder só aparece nos momentos simpáticos, ou melhor, nos momentos simpáticos em anos eleitorais, para além disso, enquanto “a casa arde” ninguém sabe dos...