Dia Conservação da Natureza

Associação denuncia "cenário desolador" na Fajã do Calhau

Regional /
Loading the player...

2196 visualizações   

A Associação Ecológica Amigos dos Açores denunciou esta quarta-feira, na passagem do Dia Mundial da Conservação da Natureza, o “cenário desolador” e a “degradação severa e permanente” da Fajã do Calhau, na costa sul de S. Miguel.
 
“Sem discussão pública e sem estudo de impacte ambiental, mas com verbas de todos os contribuintes, foi destruída a paisagem e diversos habitats com o intuito de promover a agricultura e, acima de tudo, o acesso automóvel a casas de veraneio”, refere a associação num comunicado hoje distribuído.

Em causa está a construção do caminho de acesso à Fajã do Calhau, uma zona plana junto ao mar no concelho da Povoação, situada no fundo de uma falésia com cerca de 400 metros, que desce quase na vertical.

Os ambientalistas recordam que nunca se opuseram “à construção de um acesso que assegurasse a qualidade ambiental”, mas manifestam “profundo pesar” pela actual situação, que “quebrou o valor edílico próprio de um lugar remoto”.

“Os cagarros, ave marinha que nidifica na arriba agora destruída, devem sentir-se confusos porque ora têm uma sociedade que os acarinha, ora têm quem os perturbe e martirize”, salientam os Amigos dos Açores.