Vasco Cordeiro e Cônsul em São Paulo sublinham "relação irrepreensível" na defesa dos açorianos


 

Lusa / AO online   Regional   21 de Abr de 2018, 11:46

O presidente do Governo dos Açores, Vasco Cordeiro, esteve hoje reunido com o Cônsul de Portugal em São Paulo, Paulo Lourenço, tendo ambos assinalado uma "relação irrepreensível" no intuito de "servir bem" os açorianos no Estado brasileiro.


"Nestes seis anos que levo de funções em São Paulo não posso considerar este relacionamento outra coisa que não irrepreensível", disse Paulo Lourenço aos jornalistas, posição semelhante à de Vasco Cordeiro: "Este encontro permitiu atestar esse bom relacionamento, afirmá-lo e afirmar a vontade de continuar nessa forma para servir bem a comunidade açoriana em São Paulo", vincou o chefe do executivo açoriano.

O encontro teve lugar cerca das 13:00 locais (menos quatro que em Lisboa) no Consulado de Portugal em São Paulo e juntou ainda a comitiva açoriana que, com o presidente do Governo dos Açores, visita o Brasil até domingo.

"Foi uma boa oportunidade para constatar esse bom relacionamento e reforçar a ligação entre os Açores e o Brasil, nomeadamente São Paulo, através de novas áreas e conhecimentos como é o caso do AIR Center, projeto que merece atenção, cuidado e carinho", sustentou Vasco Cordeiro.

O referido AIR Center, projeto de investigação do Atlântico é, na visão do Cônsul-Geral, um "projeto fundamental para Portugal, um desiderato de Estado", nomeadamente devido à sua futura localização, no arquipélago dos Açores.

E concretizou: "Enquanto consulado temos procurado nas nossas responsabilidades e competências fazer esse trabalho de divulgação e valorização desta proposta".

No encontro entre Vasco Cordeiro, a comitiva açoriana e Paulo Lourenço estiveram também presentes alguns empresários açorianos e açor-descendentes do estado de São Paulo e a direção da Casa dos Açores de São Paulo.

Hoje ainda, o presidente do executivo regional vai encontrar-se com a comunidade açoriana residente em São Paulo, enquanto no sábado, último dia desta visita oficial, será dedicado a um encontro com comunidade açoriana do Rio de Janeiro e ao lançamento do livro 'Uma Página sobre Vitorino Nemésio'.

Aquela que é a primeira deslocação de Vasco Cordeiro ao Brasil enquanto presidente do executivo açoriano decorre na sequência da declaração de 2018 como "Ano dos Açores em Santa Catarina", onde, entre 1748 e 1754, desembarcaram os primeiros emigrantes da região autónoma.

A convite de Vasco Cordeiro, a comitiva que viaja ao Brasil integra ainda os presidentes das Câmaras Municipais de Ponta Delgada, Angra do Heroísmo e Praia da Vitória - cidades geminadas com Florianópolis, capital do estado de Santa Catarina -, bem como alguns deputados da comissão de Política Geral do parlamento açoriano.

O Brasil constituiu o destino da primeira vaga sistemática de emigração açoriana a partir do século XVIII, nomeadamente para o sul do país.

Após este período verificou-se um grande fluxo migratório, em finais do século XIX e no início e primeira metade do século XX, em concreto para os estados de São Paulo e do Rio de Janeiro.




Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.