Vasco Cordeiro diz que se vive "novo clima" nos Açores

Vasco Cordeiro diz que se vive "novo clima" nos Açores

 

Lusa/AO Online   Regional   1 de Jun de 2015, 13:48

A Ribeira Grande, nos Açores, conta a partir desta segunda-feira com um novo empreendimento turístico, junto à praia de Santa Bárbara, um investimento que o presidente do Governo Regional disse simbolizar o "novo clima" que se vive no arquipélago.

“Este investimento simboliza bem o novo ciclo que se vive na região”, afirmou Vasco Cordeiro, na sessão de inauguração do Santa Bárbara Eco Beach Resort, um investimento privado de quase dois milhões de euros, com 70 camas e que criou 20 postos de trabalho.

A quebra da taxa do desemprego nos Açores, o crescimento da atividade económica e do número de turistas nas ilhas são, para o chefe do executivo açoriano, um “conjunto de indicadores” que também dão conta do “novo clima”, mas para que tudo resulte é cada vez mais necessário juntar o setor público com o privado.

“Os privados, em parceria com as entidades públicas, conduzem a estes indicadores e resultados”, referiu Vasco Cordeiro, acrescentando que investimentos como este em Santa Bárbara “são um sinal muito forte da esperança no rumo" que está a ser seguido na região.

Segundo disse Vasco Cordeiro, que elogiou o espírito empreendedor e a capacidade de iniciativa dos dois proprietários do empreendimento turístico, o Governo Regional está “empenhado e tem vontade para criar instrumentos [de apoio financeiro] que possam ser usados pelos privados”.

“Se cada um fizer bem a sua parte na qualificação deste destino julgo que essa aposta será ganha em benefício de toda a região”, afirmou.

O Santa Bárbara Eco Beach Resort tem 14 vilas, tipologia T1 e T2, piscina, restaurante, bar e acesso à praia de Santa Bárbara, um dos maiores areais existentes nos Açores e um local muito procurado por surfistas.

Para os empresários Rodrigo Herédia e João Reis, a concretização deste investimento resultou de um “sonho antigo de dois amigos que gostam dos Açores, do mar e da natureza”, daí a grande preocupação com a utilização de materiais endógenos, como a madeira de criptoméria e basalto, entre outros.

O presidente da Câmara Municipal da Ribeira Grande considerou, por seu turno, que a inauguração deste investimento é marcante para a cidade e para o concelho, virando-o definitivamente para o mar e “é isso que se pretende para a Ribeira Grande”.

Alexandre Gaudêncio (PSD) revelou que durante os primeiros meses de 2015 a autarquia já recebeu mais pedidos de licenciamento do que em todo o ano de 2014, manifestando esperança que possam surgir mais empreendimentos de excelência no concelho.

Segundo disse Alexandre Gaudêncio, das 8.800 camas existentes nos Açores, a Ribeira Grande dispõe de 336.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.