Turismo rural nos Açores beneficiará com "low cost" em S. Miguel

Turismo rural nos Açores beneficiará com "low cost" em S. Miguel

 

Lusa/AO Online   Regional   4 de Abr de 2015, 15:50

O presidente da Associação de Turismo em Espaço Rural nos Açores defendeu que ultrapassada "a fase de ajustamento", todas as ilhas do arquipélago irão beneficiar com a operação das companhias aéreas 'low cost' para São Miguel.

“Quando tiver muito movimento na ilha de São Miguel, o cliente do turismo rural vai procurar ilhas mais sossegadas e tranquilas. As unidades de turismo rural [das outras ilhas] vão acabar por beneficiar”, afirmou à Lusa Gilberto Vieira, acrescentando ser necessário esperar para que termine esta primeira “fase de ajustamento”.

Com exceção do Corvo, todas as ilhas dos Açores têm para oferecer alojamento em espaço rural, desde casas mais simples a solares, um setor que tem registado nos últimos anos “uma grande procura” por clientes nacionais e estrangeiros.

Segundo disse Gilberto Vieira, os associados de S. Miguel “têm notado efetivamente algum impacto” ao nível das reservas na sequência da liberalização do espaço aéreo, a 29 de março, embora não haja para já dados estatísticos.

“É absolutamente normal, na minha perspetiva, que nem todas as ilhas estejam nesta primeira fase a ter um ‘boom’. É normalíssimo, mas vamos esperar para ver”, disse Gilberto Vieira, apelando à calma e considerando ser importante, “nesta fase inicial deste novo ciclo, não colocar açorianos contra açorianos”.

O empresário manifestou esperança em que quando os turistas perceberem que, chegados a S. Miguel, podem visitar uma segunda ilha sem pagar mais por isso, irão fazê-lo.

“Nesta fase nos temos todos que fazer força para que isso corra bem (…). Eu acredito que os preços mais vantajosos nas ligações aéreas podem ser um incentivo para diferentes tipos de clientes, incluindo os que preferem viver experiências bem diferenciadas, como aquelas que efetivamente temos para oferecer nas nossas unidades”, sustentou o proprietário da Quinta do Martelo, na ilha Terceira.

Gilberto Vieira considerou ser essencial “a manutenção da credibilidade e afirmação do turismo rural na região, através de uma aposta continuada na qualidade e originalidade”.

A Associação de Turismo em Espaço Rural nos Açores conta com 60 sócios, dispersos por oito ilhas.

Sem avançar datas, Gilberto Vieira revelou que estão a ser feitos contactos para criar na mais pequena ilha açoriana, o Corvo, unidades de alojamento rural, dadas as características da ilha e o aumento do número de turistas, associado à observação de aves.

“Há lá casas bonitas e aliciantes. Penso que o projeto do ecomuseu no Corvo vai despoletar muitas casas de turismo rural na ilha”, referiu Gilberto Vieira.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.