Sindicato quer atualização de 5% da remuneração complementar dos funcionários açorianos


 

Lusa/AO online   Regional   27 de Jan de 2015, 16:33

O sindicato Sintap/Açores defendeu uma atualização de 5% da remuneração complementar que recebem os funcionários da administração pública regional açoriana, para compensar os efeitos da inflação desde 2013.

 Esta é uma das reivindicações da direção regional dos Açores do Sindicato dos Trabalhadores da Administração Pública e de Entidades com Fins Públicos (Sintap), que apresentou em Angra do Heroísmo o seu "caderno reivindicativo para 2015".

O sindicato diz que a remuneração complementar "não foi alvo de qualquer compensação pela inflação entretanto registada desde 2013".

Por outro lado, o Sintap insiste na "abertura imediata" da renegociação dos acordos coletivos de trabalho nas instituições particulares de solidariedade social (IPSS) e Misericórdias no arquipélago, para "repor parte do poder de compra" perdido pelos trabalhadores desde 2010 por causa da inflação.

O sindicato defende ainda a "revisão urgente da tabela salarial" nas IPSS e Misericórdias.

Na área da Saúde, o sindicato quer a abertura de processos negociais com os três hospitais dos Açores com vista à celebração de acordos coletivos de trabalho.

O Sintap/Açores anunciou ainda que vai apresentar este ano uma proposta de acordo coletivo de trabalho para os bombeiros da região, para lhes garantir "outra estabilidade", incluindo a nível remuneratório.

Ainda nesta área, vai propor ao Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores "uma atualização imediata dos seguros de risco e a realização de exames médicos periódicos".

Outra preocupação do Sintap é a aplicação da remuneração complementar aos funcionários das Casas do Povo na região, dizendo que esta é uma promessa do governo açoriano que está por cumprir há anos.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.