SATA investe 6,7 ME nos aeródromos dos Açores

SATA investe 6,7 ME nos aeródromos dos Açores

 

Lusa/AO Online   Regional   20 de Mai de 2016, 19:51

O Conselho do Governo dos Açores aprovou o plano de exploração dos aeródromos do Corvo, Graciosa, Pico e São Jorge e da aerogare civil das Flores, que prevê um investimento de 6,7 milhões de euros.

egundo um comunicado hoje divulgado, o executivo ratificou “a renovação do contrato de concessão do serviço público aeroportuário de apoio à aviação civil nos aeródromos do Corvo, Graciosa, Pico, São Jorge e aerogare das Flores”, aprovando o plano de exploração desses aeródromos apresentado pela concessionária, a SATA – Gestão de Aeródromos, SA, “para o período de julho de 2015 a dezembro de 2016”.

“A renovação da concessão, por períodos de cinco anos, até ao limite de 20 anos, encontra-se prevista no contrato de concessão”, informa o comunicado, apresentado pela secretária regional Adjunta da Presidência para os Assuntos Parlamentares, Isabel Rodrigues, nos Paços do Concelho de São Roque do Pico.

Com esta apresentação, terminou a visita estatutária do Governo dos Açores à ilha do Pico.

O comunicado refere que “o plano agora aprovado prevê um valor global de investimento estimado” de 6,7 milhões de euros a concretizar naquelas ilhas, mas algumas intervenções estão já em curso.

Entre as obras destaca-se a aquisição de equipamentos para a melhoria das condições da operacionalidade e segurança dos aeródromos regionais.

No aeródromo do Pico está contemplada a correção da sinalização horizontal e uma nova pintura.

A aquisição e a instalação de detetores de vestígios de explosivos vão ser executadas, além do Pico, em São Jorge, Graciosa e Corvo.

A construção dos reservatórios de água nos aeródromos de São Jorge e Graciosa e do caminho de acesso ao lado sul do aeródromo de São Jorge, para facilitar a circulação dos veículos de bombeiros, são outras das obras a concretizar.

Está igualmente prevista a aquisição de equipamento para a estação meteorológica dos aeródromos do Pico, Graciosa e Corvo e de equipamento complementar de meteorologia para o aeródromo de São Jorge, além da construção da torre de controlo no aeródromo da Graciosa e da repavimentação da pista do aeródromo do Corvo.

O Conselho do Governo aprovou ainda uma proposta de decreto legislativo regional que cria o sistema de adesão ao selo da Marca Açores e o seu regime contraordenacional.

“O Governo dos Açores considera crucial para o sucesso da estratégia de implementação da Marca Açores assegurar o escrupuloso cumprimento das condições de acesso e regras aplicáveis à utilização da identidade visual da Marca Açores, da assinatura e do selo de região de origem, garantindo, assim, a proteção deste instrumento fundamental para a dinamização e projeção da economia açoriana”, acrescenta o documento.

O executivo deu ainda "luz verde" a uma outra proposta de diploma acerca do regime jurídico da responsabilidade técnica na orientação das atividades físicas desportivas desenvolvidas pelas entidades que prestam serviços na área da condição física (fitness).

Em causa estão academias ou clubes de saúde (healthclubs).

Este diploma visa dotar a região de um regime próprio em matéria de serviços desportivos na área da condição física, atendendo à crescente procura destas atividades.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.