Região vai fazer levantamento de técnicas tradicionais de construção de botes baleeiros

Região vai fazer levantamento de técnicas tradicionais de construção de botes baleeiros

 

Lusa/AO online   Regional   30 de Abr de 2015, 12:21

Os Açores vão efetuar um levantamento dos processos e técnicas tradicionais de construção dos botes baleeiros, "o mais importante vestígio material do património baleeiro e da cultura" da caça à baleia, que terminou na região no início dos anos de 1980.

 

A medida consta de um resolução da Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores, aprovada a 12 de março deste ano e publicada esta quinta-feira em Diário da República.

A resolução sublinha o "vasto património baleeiro" nas nove ilhas açorianas, acrescentando que "apesar de admitida a existência de técnicas de construção específicas de alguns lugares que deram origem a botes baleeiros diferenciados, será importante conhecer efetivamente melhor esta dimensão imaterial, designadamente, entender as várias técnicas, estudá-las, conhecer as comunidades nas quais surgiram, as vivências que lhe eram inerentes e as inúmeras razões que terão levado a essas especializações".

A ilha de São Miguel, por exemplo, "terá desenvolvido uma técnica de construção distinta e à semelhança deste, outros locais poderão também ter conhecido técnicas diferentes", explica a resolução, frisando que o bote baleeiro açoriano é descrito por muitos especialistas como "a mais perfeita embarcação que alguma vez sulcou os mares".

Além disso, o texto justifica que "a história da baleação nos Açores revela-se transversal a todas as ilhas do arquipélago, configurando uma importante e incontornável peça histórica da identidade insular e cultura".

Assim, a resolução recomenda ao Governo dos Açores que "desenvolva os procedimentos necessários à identificação e inventariação dos diferentes processos e técnicas tradicionais de construção dos botes baleeiros e das suas especificidades na historia e no património imaterial da baleação dos Açores".

A inventariação deve estar concluída no prazo de um ano e meio.

O fim da caça à baleia nos Açores, no início dos anos 80 do século XX deixou muito património abandonado, cuja recuperação começou em 1998 com a aprovação de legislação específica.

O programa de reabilitação do património baleeiro nos Açores permitiu, por exemplo, recuperar na última década 40 botes e 10 lanchas.

Além disso, as embarcações que antigamente estavam envolvidas na caça à baleia foram reabilitadas e são agora utilizadas em regatas, que se realizam no verão.

O bote baleeiro açoriano estava especialmente adaptado às condições de navegabilidade do mar dos Açores e ao modelo de baleação costeira praticado no arquipélago.

O primeiro bote baleeiro açoriano foi construído em finais do século XIX, nas Lajes do Pico, pelo Mestre Francisco José Machado, o 'Experiente', e resultou da capacidade criativa e do génio dos construtores navais açorianos.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.