"Quero ter a certeza" que as pessoas veem o filme 'A Viagem Autonómica'

"Quero ter a certeza" que as pessoas veem o filme 'A Viagem Autonómica'

 

Paulo Faustino   Cultura e Social   25 de Ago de 2014, 15:48

Em entrevista ao AO, Filipe Tavares, realizador e responsável pela empresa Ventoencanado fala do projeto que tem em curso, o "Cinema ao Ar Livre - Açores 2014"
O que é o projeto “Cinema ao ar livre - Açores 2014” e qual o seu objetivo?
O projeto “Cinema ao Ar Livre - Açores 2014” surgiu para divulgar de forma gratuita o filme “A Viagem Autonómica”, concretizando desta forma o seu principal desígnio: lembrar e ensinar o que é a Autonomia dos Açores a todos os açorianos (e não só). O cinema ao ar livre era uma prática muito frequente em todas as ilhas até meados da década de 70. Este projeto não só recupera esta prática como introduz uma nova forma de animação cultural e turística em 50 locais das 9 ilhas dos Açores.
As pessoas conhecem o filme “A Viagem Autonómica”? O trabalho que já foi feito de promoção não foi suficiente?
Eu tenho contactado pessoas que conhecem e outras que não conhecem, a minha intenção é que todos conheçam “A Viagem Autonómica”. Este projeto nunca “conheceu uma gaveta” e tenho procurado divulgá-lo o melhor possível. É uma tarefa difícil porque a Ventoencanado é uma estrutura pequena e estou a trabalhar em outros projetos ao mesmo tempo, mas graças a alguns apoios o trabalho vai seguindo o seu percurso. A nível de vendas as coisas não correm muito bem, mas sou realista, as vendas de livros e filmes em geral decaíram imenso nos últimos anos. Por outro lado, a divulgação nas redes sociais tem dado o seu contributo mas não é uma garantia de que as pessoas veem mesmo o filme. Quero ter essa certeza. 
Leia esta entrevista na íntegra no jornal Açoriano Oriental desta segunda-feira, dia 25 de agosto de 2014

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.