PSD/Açores promete retirar em dez anos 40 mil pessoas da pobreza e baixar impostos

PSD/Açores promete retirar em dez anos 40 mil pessoas da pobreza e baixar impostos

 

Lusa / AO online   Regional   22 de Mar de 2015, 14:32

O líder do PSD/Açores, Duarte Freitas, comprometeu-se hoje a, "nos próximos dez anos, retirar 40 mil pessoas da pobreza" e a baixar impostos, caso vença as eleições regionais de 2016.

 

“Comprometemo-nos, nos próximos dez anos, a retirar 40 mil pessoas da pobreza. Comprometemo-nos, nos próximos dez anos, a reduzir em 7 mil o número de jovens em situação de abandono escolar precoce”, afirmou Duarte Freitas, frisando que os Açores “precisam também de uma nova abordagem aos graves problemas sociais” que enfrentam.

Duarte Freitas falava no encerramento do XXI Congresso do PSD/Açores onde se comprometeu a tomar como “primeira medida” caso seja eleito presidente do Governo regional, “a reposição integral do diferencial fiscal tal como ele existia antes do acordo da troika” para tornar as empresas açorianas “mais competitivas no mercado nacional, recuperar investimento” e “colocar dinheiro nos orçamentos familiares”.

“Ou seja vamos baixar no IRS o que o PS agora não quer. Vamos reduzir o que agora não vai ser reduzido no IVA e vamos corrigir a injustiça feita aos empresários dos Açores com a não redução do IRC. Vamos retomar o diferencial de 30 por cento no IRC para os empresários regionais”, acrescentou.

Frisando que é candidato a presidente do Governo Regional, porque “os Açores precisam de mudar de vida”, Duarte Freitas deixou o compromisso de “aumentar o complemento ao abono de família, congelado nos últimos anos” e reformar "as políticas sociais, diminuindo dependências e fortalecendo a capacidade de resposta das instituições”.

“Vamos implementar nos Açores uma Rede Social Local que atribua um papel essencial às câmaras municipais e juntas de freguesia na sinalização e no combate à pobreza”, referiu, prometendo ainda “um programa regional de combate às listas de espera cirúrgica que responda aos problemas de mais de nove mil açorianos”, apostar nos cuidados primários e lançar as "Unidades de Saúde Familiares” para “encontrar resposta para os mais de 36 mil açorianos que não têm médico de família”.

Duarte Freitas disse que vai apresentar "uma alteração no planeamento das grandes obras públicas regionais e nos investimentos que o governo se propõe a concretizar" nas ilhas e uma “reforma profunda do regime de funcionamento dos conselhos de ilha” e lançar “na administração pública regional o Orçamento Participativo” para canalizar, todos os anos, para “projetos decididos pelas pessoas uma parte das verbas destinadas ao Plano em cada uma das ilhas”.

Na agricultura, propõe criar um Observatório do Leite e de Acompanhamento dos Mercados Agrícolas e para as pescas “um mecanismo legal que permita aumentar os rendimentos na primeira venda em lota”, alertando não ser aceitável que nos Açores “existam pescadores que levam para casa menos de 100 euros por mês”.

Garantiu o "reforço" das políticas para o setor das Pescas e da cooperação entre o Governo e a Universidade açoriana, prometendo um programa para apoiar a investigação científica regional para que a academia açoriana “possa ser beneficiada em dois milhões de euros por ano”.

Duarte Freitas afirmou que os Açores “não podem continuar a ter entidades e instituições” que “recebem milhões para construir novas sedes e que depois não têm dinheiro para pagar a água e a luz” e defendeu uma "Concertação Social desgovernamentalizada" com "um presidente eleito no parlamento, com menos representantes públicos e maior participação dos parceiros sociais”.

O líder do PSD/Açores reiterou o seu objetivo de fazer "uma profunda reforma do sistema político” autonómico que passa pela redução de 100 cargos públicos e políticos e do número de deputados no parlamento dos Açores.

Na sua intervenção dirigiu-se também ao “pai fundador da Autonomia”, Mota Amaral, para frisar que o antigo líder do PSD/Açores e ex-presidente do Governo regional “é um orgulho para todos”.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.