Proteção Civil informa que sismo na Graciosa foi detonação numa pedreira

Proteção Civil informa que sismo na Graciosa foi detonação numa pedreira

 

Lusa/Açoriano Oriental   Regional   11 de Mai de 2017, 18:28

A Proteção Civil dos Açores informou que o sismo de magnitude 2,2 na escala de Richter registado hoje à tarde na Graciosa, Açores, tratou-se de um evento que resultou de uma detonação numa pedreira.

 

Inicialmente, o Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores indicou a ocorrência de "um sismo de magnitude 2,2 na escala de Richter com epicentro a cerca de cinco quilómetros a este da Praia, na Graciosa", um evento "sentido com intensidade máxima III/IV na escala de Mercalli Modificada na freguesia da Praia de São Mateus, concelho de Santa Cruz da Graciosa", segundo o Centro de Informação e Vigilância Sismovulcânica dos Açores (CIVISA).

O sismo foi registado às 14:10 locais (mais uma hora em Lisboa).

Num novo comunicado. a Proteção Civil esclarece que o evento registado às 14:10 locais (mais uma hora em Lisboa) “resultou de uma detonação na pedreira da Rochela, na freguesia da Praia de São Mateus, ilha Graciosa, e não de um evento sísmico de origem natural, como anteriormente transmitido”.

“Não obstante, o mesmo foi sentido com intensidade III/IV (Escala de Mercalli Modificada) na freguesia da Praia de S. Mateus”, indica ainda o comunicado.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.